Confiar no processo

27/07/2017

Quando a psicologia até explica, mas não chega. Os deuses protagonizam, mas não satisfazem. Quando sabes racional e até emocionalmente que não vais para lado algum. Quando tudo é contra o que sempre imaginaste, até quiseste. Quando os mundos são distantes, as cabeças diferentes, os modos longínquos, os motivos díspares, os jeitos quase inaceitáveis. Quando a cabeça te diz uma coisa, o coração idem e o corpo outra, contraditória. Quando apesar de tudo, de todas as probabilidades darem errado, de nem nos teus sonhos mais delirantes consegues ver consistência. E ainda assim ficas, queres, procuras, te apetece; a vontade de impele e não há quem a controle; quando dás por ti já lá estás, confia no processo.

processo

Que se assim acontece é porque podes lidar com os revezes. Porque algo de profundamente renovador terá de acontecer por essa via, porque faz parte de um plano psíquico maior do qual o ego não dá conta.

Gerindo como podes, curtindo sempre.

Aceitar que não dá para explicar tudo, controlar tudo, saber tudo o tempo todo. Confiar que é pelo melhor, que o salto quântico será vital, que agora é o momento, que não estamos sós, que o universo é soberano, que a psique sabe mais. E que temos fibra para aguentar.

Caça aos Ovos

26/07/2017

tesouro

Não são meus primos mas é como se fossem. São muitos e têm filhos. Na Páscoa, cada tio escreve um texto com pistas e piadas para que eles descubram onde estão escondidos os ovos. No meu tempo tínhamos de os procurar sem pistas, mas estes tios são criativos e arranjaram uma maneira bem inteligente de os pôr a puxar pela cabeça e de lhes mostrar o carinho que sentem por eles. Os textos são personalizados e falam de cada miúdo na sua especificidade. Cheguei lá a meio, num dia triste, e a minha prima pôs-me logo a ler os textos para a criançada. E ainda me diverti com eles.

Não preparo uma caça ao tesouro, mas participei numa caça aos ovos. O que deve contar como date, era criançada que não acabava mais.

Artist’s Date 205/365 – Prepare a Scavenger Hunt

Publicidade

25/07/2017

À atenção das agências e produtoras de publicidade:

Aos homens não lhes basta ser jeitosinhos e bonitinhos. Esta moda de contratar barrigas tanquinho com um palminho de cara para fazer tudo quanto é anúncio pode até parecer uma boa ideia, mas a gente olha duas vezes e não se convence, porque o tanto de burrinhos que transparecem tira-nos logo a vontade de lavar a roupa, comer planta e tomar banho com um gel não sei quê do Continente ou lá o que é. E nem para os mandar fazê-lo servem, de tanto que haveríamos de ter de repetir as instruções. Grata.

Tricô

25/07/2017

tricô Anda aí uma moda entre a mulherada a partir de uma certa idade que se prende com o tricô e outras formas de arte com agulhas, que não implica espetá-las na veia nem coser meias.

Toda a atividade mecânica com alguma concentração é uma forma de terapia. Porque nos tira da cabeça e é criativo. Tenho outras formas de o fazer. E já fiz tricot quando era miúda. Agora não tenho cabeça nem paciência. E mais com que me preocupar. O meu desafio neste momento é precisamente contrário, contornar o isolamento, aceitar a dupla, fazer em conjunto.

Hoje vi esta imagem, gamada ao @inconseguir, e achei adequada.

Artist’s Date 204/365 – Learn to Knit
error: Content is protected !!