Eutanásia – Estado com licença para matar

25/02/2020

A eutanásia dá ao estado o poder de matar, pela mão de um médico, cuja missão é fazer tudo o que estiver ao seu alcance para salvar a vida das pessoas.

Não para a tirar.

Com todos os nossos registos médicos, e da nossa família próxima, na sua posse.

O que acham que vai acontecer?

Sendo a eutanásia mais barata do que os cuidados paliativos?

Ouço, TODOS OS DIAS, gente a dizer: “o Sr. Dr. é que sabe. O que achar que é melhor para mim, faça.” Repito: literalmente TODOS OS DIAS. 

A legalização da Eutanásia será uma matança.

Como se faz aos animais. E começará cada vez mais cedo.

Lá está, assim que a pessoa deixar de contribuir ativamente, já que continua a pagar IRS do dinheiro que é dela e já foi taxado antes, e começar a consumir recursos do Estado, como hospitais, aparelhos, instrumentos e médicos, vai à vida.

Lembre-se que a sua avó sofreu horrores com cancro nos ossos. Você mais tarde ou mais cedo vai ter… O sofrimento é intolerável.

O suicídio assistido, o caso da Suíça, resolve todos os temores das pessoas que querem garantir que vão morrer. 

Mas nem na hora da morte conseguem ser responsáveis.

Querem que o Estado o faça por elas.

Nesta altura do campeonato, o cérebro de qualquer um já associa sofrimento intolerável a eutanásia, tal é a lavagem cerebral de que é alvo e nem percebe.  Cheio de certezas de que tem escolha.

O cérebro coletivo está distorcido ao ponto de as pessoas acharem que a eutanásia é a única alternativa que têm.

Ou é eutanásia ou é um bando de médicos e familiares sádicos a olhar para nós a agonizar de dor, por turnos, 24/7, sem fazer nada, a acenarem-nos com narcóticos à distância e a rirem-se. É mesmo esta a única opção que acham que têm.

Daqui a 20 ou 30 anos SE precisarem dela.

E que perante uns cuidados paliativos miseráveis – a mim chega-me morfina e cannabis com CBD e THC, o máximo que eu aguentar – o que ocorre a esta gente é matar, em vez de exigir cuidados paliativos como os há na Holanda.

Já que gostam tanto de dar esse exemplo.

Aproveitem e tomem conhecimento até onde foi a rampa deslizante, tanto na Holanda quanto na Bélgica e no Canadá. Neste e no artigo abaixo não faltam links de testemunhos REAIS dos próprios países. Que pedem a Portugal para não cometer o mesmo erro que eles. Gente que esteve nas comissões de ética a decidir quem era eutanasiado ou não. Hão de convir que sabem mais do que qualquer um de vocês.

E dos deputados da nação.

No Canadá, inclusive, o governo, que começou por aprovar uma lei igual à que o parlamento português quer, chegou à conclusão, anos depois, que permitir a eutanásia só a quem não pode esperar outra cousa a não ser agonizar até à morte era discriminação…

E por isso abriu a porta para qualquer situação de “sofrimento intolerável”.

Eu, aos 15 anos, depois da minha primeira desilusão amorosa, fiquei num sofrimento intolerável. A resposta do Estado era matar-me, neste caso?

Na Holanda, pensa-se baixar a idade para decidir sobre a própria eutanásia para 12 anos.

Não conseguiram baixar a idade para sexo consensual de 16 para 12, espero que não tenha sido herança de um partido que existiu por 4 anos e que defendia a legalização da pedofilia… o tipo de progresso(ism)o recomendável em qualquer sociedade civilizada, imagino.

No entanto, neste exemplo de país progressista, nem a morte escapará.

Como se não bastasse, poderá ser decidida aos 12 anos.

O meu sobrinho mais velho fará 12 anos em julho… É uma criança…

Assim, pode ser que pensem duas vezes se é esta possibilidade que querem para o vosso fim de vida. E dos vossos filhos e netos.

Não há salvaguardas eficazes para o doente potencialmente submetido a bullying familiar no sentido de pedir a eutanásia para “deixar de ser um fardo”.

Gente a ser eutanasiada sem saber, como se faz aos animais. Isto é real.

Não existe nenhum sítio onde a eutanásia não se tenha expandido

E vai passar a ser, se não é já, gente a pedir eutanásia para outras pessoas, criminosos, pedófilos…

Mas aposto que são todos contra a pena de morte…

E ficam muito chocados com o suicídio…

Velhinhos holandeses a fugir do seu próprio país. Para a acabarem os seus dias na Alemanha, onde a Eutanásia é proibida. Isto também  é um facto. No entanto, a lavagem cerebral é de tal ordem que nem factos conseguem mais entrar na cabeça das pessoas.

Realidade…  

Direito de matar, é isso que se está a legislar no Parlamento neste momento. Não há eufemismo que encubra.

Mais, se for a referendo e vocês votarem Sim estão a pactuar com tudo isto. E a correr o risco de que vos seja feito, contra a vossa vontade e até consentimento.

Isto é uma lei que vai afetar o país para sempre. Não é uma moda que amanhã ninguém se lembra. Sejam conscientes.

error: Content is protected !!