Já posso morrer

14/11/2016

O Filipe Nunes Vicente, que admiro desde os tempos do Mar Salgado e é o autor da melhor série blogosférica de sempre: Odi et Amo, que inclusive deu um livro (que ofereci ao meu irmão mais velho num Natal, ainda vou ver se desencanto algum numa livraria desse Portugal) e que é psicólogo, dos bons, de certeza, pelo que leio dele, disse-me hoje que me vê como colega, apesar de lhe dizer que não, que sou apenas amante e autodidata, com umas passagens pela SBPA e a Católica de São Paulo. Elogio mais hiper mega blaster seria difícil.

O Filipe passa a vida a mudar de casa e eu, miraculosamente, acabo sempre por descobri-lo. Leio-o há anos e nunca desilude. Agora anda por aqui. E é um oásis nesta blogosfera moribunda, onde parece que só sobrevive quem vende a vida e os filhos em troca do vil metal ou quem quer convencer-nos de que a sua vida é um eterno anúncio de margarina ou de comida para cães.

error: Content is protected !!