Liberdade, Liberdade.

28/06/2017

“If I sabotage my artist I may well expect an eating binge, a sex binge, a temper binge.”

O impulso criativo é uma via de libertação. E é normal termos medo da liberdade, parece que não sabemos o que fazer se não houver uma sociedade a dizer-nos como devemos comportar-nos.

É muito verdadeira a frase que ilustra o date de hoje. A comida, o sexo, o fumo, os copos, os achaques podem bem camuflar necessidades maiores, mais verdadeiras, autênticas, reais.liberdade

Aconteceu-me comover-me várias vezes com uma parte específica do texto que escrevi ontem. Nesse momento, o que o meu cérebro disparou foi um: vai fumar. E dali não saía. Mecanismo inconsciente e automático que queria impedir-me de sentir, de entrar em contacto com o que foi vivido na dança e materializado em palavras. Não é lógico, explicável, não faz sentido nenhum. Mas é o que acontece. Com as memórias más e as boas, as sensações desconfortáveis, boas ou más, que nos libertam. A permissão que não nos damos para sentir, olhar de frente, assumir, integrar. O que preenche verdadeiramente, e não o que nos alimenta o padrão e nos deixa à fome de tudo o que verdadeiramente nos torna mais nós.

Enchemo-nos do que sequer nos dá mais prazer, atulhamo-nos de toxinas, acabamos com o corpo e enfraquecemos a mente. Dando todo o poder do mundo ao nosso predador particular, que alimentamos a mel.

Conhecer esses mecanismos não impede que corramos para a solução mais óbvia, a que conhecemos, como comer, transar, fumar, para fugir a algo maior e mais profundo. Mas permite que descubramos alternativas menos autodestrutivas. E a elas recorramos, uma vez, duas, três, até que se tornem mecanismos automáticos que substituam os outros, que apenas contribuem para que fiquemos na mesma. Mantendo o artista, o criativo, que há em nós encarcerado, enquanto nos queixamos da vida e nos focamos no que nos mantém infelizes, chatos, amargurados e moralistas.

Não há pior do que o moralista frustrado, mina tudo de bom que a que podemos chegar.

Artist’s Date 178/365 – Decorate a vase

error: Content is protected !!