Outubro

08/10/2019
De Alcantara Mar a Alcantara Terra é outono o ano inteiro

A travessia de Alcantara Mar para Alcantara Terra faz-se, quase a trote, por uma passadeira onde raramente passam carros.

De um lado, um stand e outros espaços, a grande maioria, enormes e vazios, como que abandonados. Qualquer dia voltamos aos ocupas, por causa do preço das rendas. Mas agora são famílias inteiras.

Em vez de meia dúzia de janados.

Do outro, a cobrir as grades que dão para a linha do comboio, que por sua vez dá para a estrada – onde há sempre carros a uma velocidade superior à desejada – há árvores, arbustos, não sei bem. Mas sei que a estrutura é comprida e alta. E não baixa e bojuda, como a dos arbustos.

Quem vem do Mar para Terra, os primeiros parecem alfazema, liláses e esguios, como as espigas. As segundas, as minhas preferidas, não sei o que são, mas têm bolas da cor do outono. Como a dos seus troncos, que despontam em várias direções.

Não me importava de tê-las em casa o ano inteiro. Troncos e tudo.

O ano para mim recomeça sempre em outubro. Este é o sexto texto com este título. O wordpress conta automaticamente e deixa-me manter o título que quero, só lhe acrescenta um número, sempre diferente.

Além de que ainda sou do tempo em que setembro fazia parte das férias grandes…

Outubro é o meu mês, mas não é só por isso que é o mês mais bonito do ano. É porque tem as cores mais bonitas.

No Comments

Leave a Reply

error: Content is protected !!