Tristão e Isolda – amor romântico

14/01/2019

O amor romântico não é amor, mas um complexo de atitudes acerca do amor – sentimentos involuntários, ideais e reações. Como Tristão, bebemos a poção e damos por nós possuídos: apanhados em reações automáticas e sentimentos intensos, um estado quase visionário. […] 

Uma das grandes necessidades da modernidade é aprender a diferença entre amor humano, enquanto base para o relacionamento, e amor romântico, enquanto ideal interno, caminho para o mundo interno. O amor não sofre por se libertar dos sistemas de crenças do amor romântico. O amor só melhora quando distinguimos amor de romance.

*Robert A. Johnson, in: We (tradução minha)

Um mito, uma danza: Tristão e Isolda, 18 de janeiro, inscrição obrigatória por mail: biodanzanunopinto@gmail.com

error: Content is protected !!