Grandes feitos heróicos

07/08/2017

vidaEste fim-de-semana, o meu irmão mais novo publicou um vídeo que havia feito há quase dez anos por ocasião do aniversário redondo dos nossos pais. Revi-o e, para além de chorar e rir ao mesmo tempo como nunca, fiquei com a sensação de que a vida afinal era aquilo.

Make it through the day

Expressão inglesa de que gosto muito e que resume a ideia de que o grande ato de heroísmo é sobreviver.

Aos desaires, aos desafetos, aos desamores; às drogas, ao álcool, à comida em excesso, aos cigarros; aos sogros, aos cunhados, aos colegas sacanas e aos chefes tirânicos; à prestação da casa, às contas da luz, às férias das crianças, ao seguro do carro, às contas do dentista; às vontades individuais, aos desejos narcísicos; aos ímpetos, às tentações da carne; aos motins psíquicos, à tirania dos filhos, aos amigos de um, de outro e dos dois. Ao fim da paixão, da ilusão, do enamoramento. Aos monstros que habitam em cada um. Às heranças familiares emocionais de um e de outro. Às perdas e aos ganhos. Às obsessões e às compulsões. Às expectativas e aos ideais. Às castrações e às decisões de todos os dias.

Juntos, até que a morte os separe.

E que a fantasia tem a sua função, é preciso uma certa dose de ilusão para aguentar, mas não pode determinar os rumos do coração, castrar a alma ou arruinar o sonho.

Muito menos ditar a vida, que é soberana e impiedosa.

error: Content is protected !!