Traduções de Artigos de Psicologia

15 tipos de pensamento distorcido*

17/06/2013
Filtrar: tira os pormenores negativos e aumenta-os, deixando de fora todos os aspetos positivos de uma situação.
Pensamento polarizado: as coisas são pretas ou brancas, boas ou más. Tem de ser perfeito ou é um falhado. Não há um meio termo.
Generalização exagerada: chega a uma conclusão geral, baseado num único incidente ou prova. Se alguma coisa má acontece uma vez, espera que aconteça sempre.
Ler mentes: sem dizerem nada, sabe o que as pessoas sentem e porque motivo agem da forma que agem. Especialmente, consegue adivinhar o que os outros pensam sobre si.
Catastrofizar: espera um desastre, repara ou ouve falar num problema e começa com: e ses? E se acontece uma tragédia? E se acontece contigo?
Personalização: pensar que tudo o que as pessoas fazem ou dizem é algum tipo de reação a si. Também se compara aos outros, tentando determinar quem é mais esperto, mais giro, etc…
Falácias de controlo: se se sente extremamente controlado, vê-se como impotente, uma vítima do destino. A falácia de controlo interno fá-lo responsabilizar-se pela dor e a felicidade de todos à sua volta.
Falácia da justiça: ressente-se porque pensa que sabe o que é justo, mas outras pessoas não irão concordar com isso.
Culpar: responsabiliza os outros pela sua dor ou muda de direção e culpa-se por todos os problemas ou reviravoltas. 
Deveria: tem uma lista de regras rígidas sobre como os outros devem agir. As pessoas que quebrarem essas regras deixam-no furioso e sente-se culpado se violar essas regras.
Raciocínio emocional: acredita que o que sente tem de ser automaticamente verdade. Se se sente estúpido e chato, é porque deve ser estúpido e chato.
Falácia da mudança: espera que os outros mudem para o servir e as pressionar ou as bajular o suficiente. Precisa de mudar os outros porque a sua esperança de felicidade parece depender inteiramente dos outros.
Rotular globalmente: generaliza uma ou duas qualidade num julgamento global negativo.
Estar certo: está constantemente a tentar provar que as suas opiniões e ações estão corretas. Estar errado é impensável e irá até onde for preciso para demonstrar que está certo.
Falácia da recompensa divina: espera que todo o seu sacrifício e auto-negação seja compensado, como se alguém estivesse a apontar. Sente-se amargurado quando a recompensa não vem.  
*Via (tradução minha)

You Might Also Like

error: Content is protected !!