Traduções de Artigos de Psicologia

15 tipos diferentes de amor*

03/09/2013
Enfatuação: sentimentos de amor em relação a um objeto amoroso que se baseiam fortemente na fantasia e na idealização (em vez de se basearem na experiência). Quando os intervenientes se começam a conhecer, a enfatuação diminui.
Amor romântico: amor sustentado por um parceiro por quem se está apaixonado, atraído e a quem se respeita.
Eros: amor apaixonado que envolve frequentemente interesse sexual pelo objeto amado.
Amor companheiro: sentimentos calorosos em relação a um amigo com quem adoramos passar um tempo.
Amor incondicional: tipo de afeto e carinho que é tão forte que o sentimos de forma consistente, independentemente do que a outra pessoa fizer.
Amor condicional: amor que requer uma ação ou condições específicas para se manter. Um exemplo extremista é um pai que ama condicionalmente, só ama se o filho só tiver boas notas, se tornar num cirurgião e tiver dois filhos. O amor baseia-se em condições externas e quando essas não se verificam, o amor é retirado.
Amor infantil: uma paixoneta temporária, inocente e infantil por alguém que não conhecemos bem.
Amor maternal: este termo está normalmente conotado com o amor que nutre, aceita e protege. Atualmente, este amor também pode ser dado por um pai, entre outros.
Amor paternal: este amor está conotado com a orientação e alguma autoridade. O amor paternal prepara normalmente uma criança para o mundo exterior. Tal como o anterior, este tipo de amor não é específico de um dos sexos, masculino ou feminino.
Amor alma-gémea: este tipo de amor é descrito como um amor que sobrevive ao tempo. Nem toda a gente acredita neste conceito.
Amor espiritual/divino: este tipo de amor reconhece a luz divina que existe em toda a gente e em tudo. O amor é dado a toda a gente, amando a Deus.
Amor pelo país ou patriotismo: este é o amor que sentimos pelo país em que vivemos ou onde nascemos. É um tipo de lealdade e sentimento especial de pertença que é atribuído àquela localização geográfica específica.
Amor próprio: é um sentimento positivo que sentimos por sermos quem somos e pelo que merecemos. Expressa-se normalmente quando nos tratamos bem, nos respeitamos, queremos ser felizes e esperamos que os outros também nos respeitem.
Amor fraternal: é conotado com o sentimento de amor que temos pelo nosso vizinho, por toda a humanidade ser considerada como uma enorme família de seres humanos.
Amor duro: é usado para descrever um amor expresso pela definição de fronteiras para o bem de outra pessoa. Por exemplo, um pai pode mandar um filho para a reabilitação se este for viciado em drogas, mesmo que ele não queira ir. Sente que é um ato de amor por vir de um desejo último que o filho fique bem e seja feliz.

*Via

You Might Also Like

error: Content is protected !!