Livre

1K/1S/1M – Devagar e Sempre

29/03/2017

Depois de ter dito aqui que ia reverter a coisa e tentar correr 3km por dia, para completar os 15 por semana, volto ao plano inicial. O de correr 5km em meia hora, três vezes por semana.

A questão é que o principal motivo pelo qual corro só acontece depois dos três quilómetros. Quando o cérebro consegue desligar e parar de resolver todos os problemas da humanidade, nomeadamente o que tenho para fazer. Isto porque ao fim do primeiro quilómetro as soluções começam a chegar, a criatividade a saltitar. O que é bom, não estou a queixar-me. Mas já não me chega, para isso caminho. O que gosto na corrida só acontece além do cansaço e que descrevo aqui. [Primorosamente, com toda a modéstia.]

Consciência

Ontem, depois de uma semana parada por causa do inverno que chegou de braço dado com o horário de verão, voltei a correr e, claro, pus o temporizador para a meia hora do costume. Não corria há mais de uma semana, não me ia pôr com a mariquice dos três quilómetros em vinte minutos. Tinha saudades de correr, imensas. E constatei exatamente que os três quilómetros só moem. A coisa começa a dar algum prazer depois. A sensação dos músculos a trabalhar, a retesar, adoro, o cansaço a instalar-se, o ego a querer parar, sempre no boicote, sempre a poupar-se, a determinação em seguir em frente.

Devagar e sempre

Mesmo que não chegue aos 5km em meia hora. Que a passada média esteja mais perto dos 7 minutos por km do que dos 5, mas, de preferência, que não os ultrapasse, aos 7 minutos. O que importa é a meia hora. A paciência, a persistência e distração qb.

Preciso de me lembrar de me distrair. É o que me tem faltado e por isso há meses sem fim que não sinto a magia da corrida, e tem-me feito imensa falta.

No pior de todos os lutos era a única coisa que me dava alento

You Might Also Like

  • Diana 29/03/2017 at 15:49

    A mim só me começa a saber bem, depois dos 20 minutos, deve ser mais ou menos os teus 3km. Até lá é um sofrimento. Na esteira. Na rua nem dou pelo tempo passar.
    Chegar aos 5 em meia-hora, só requer continuidade. Logo, logo, estás lá.

  • Isa 29/03/2017 at 16:22

    é isso, é. E sim, até junho/julho estou nos 5km em meia hora. Até porque vai dar para começar a correr à hora mágica, o fim do dia, que é a minha hora preferida para correr ;)

    • Diana 30/03/2017 at 15:39

      Que bom. E ao lado do mar… Maravilha.
      Para mi tem que ser de manhã, logo pela fresca. Cada doido sua mania. Dá-le. Mais uns meses e postas aqui que já fazes 300 abdominais por dia. Eheheheheheeh.
      E sim, correr sem sofrimento, é uma terapia. O único problema é que estamos sempre a querer melhorar o tempo, a distancia, ou outra coisa qualquer, e não aproveitamos a melhor parte da corrida: a liberdade de não pensar em nada por uns minutos.

  • Isa 30/03/2017 at 16:05

    podes crer, o ego consegue ser o nosso melhor amigo e o nosso pior inimigo ;)

  • error: Content is protected !!