Uncategorized

Isto da publicidade virou um verdadeiro abuso

27/03/2006

Como se já não bastassem os quilos de lixo que me invadem a caixa do correio, o facto de me abordarem na rua, no carro e em tudo quanto é lado, ainda há, todos os dias, à hora do jantar, uns senhores muito simpáticos que me telefonam para saber se eu uso internet, telefone, TV Cabo e o raio que os parta. Que me telefonam do Banco, da PT, da p”#$ que os pariu. Sem nunca lhes ter dado o meu número de telefone fixo. Sem nunca ter permitido que me massacrem com publicidade seja a que horas for.

São 8 da noite, estou a ver o telejornal, não lhes dei o meu número, não me apetece ouvi-los, não me apetece aturá-los. Será assim tão difícil de perceber?

Na maior parte das vezes fazem-me perguntas indiscretas às quais só me apetece responder: o que é que tu tens a ver com isso, conheço-te de algum lado? Estes telefonemas servem (quase) sempre para me oferecer serviços de merda que EU NÃO QUERO. Porquê? Porque é que tenho de levar com isto a toda a hora?

Os senhores sabem que tenho internet em casa, sabem que sei ler e que não sou muda. Na minha modesta opinião, deveriam poder concluir que no dia em que quiser mudar de fornecedor de serviços de internet, agarro nas perninhas, nos dedinhos e vou à dita pesquisar mais e melhores serviços. Agarro nas mãozinhas e faço meia dúzia de telefonemas para me orientar.

O recordista do abuso é decididamente o Holmes Place. Como se não bastasse o facto de usar abusivamente o meu número de telemóvel – que generosamente com eles partilho não vá dar-se uma qualquer eventualidade urgente – para me invadir a caixa de mensagens com sms promocionais, como se a poluição visual não fosse suficiente – o ginásio está pejado de cartazes e cartões a anunciar mais um evento Holmes Place; tudo o que é funcionário do estabelecimento usa t-shirts promocionais ao mesmo evento; na semana que o antecede, eventos estes que ocorrem à razão de uma vez de 3 em 3 meses, no mínimo, há demonstrações na rua, com música aos berros, de praticamente todas as modalidades que se podem praticar no ginásio, uma por dia; abordam-me na rua para me perguntar se já sei; os professores falam nisso TODAS as aulas sem excepção;… – ainda me telefonam, à hora do jantar, de um número privado, a perguntar se já sei o que se vai passar no dia tal. Sim, já sei. Como se fosse possível ignorar… A perguntar se autorizam novo contacto telefónico, não, não autorizo. Porque se quiser saber informações sobre o que quer que seja, pergunto. Parece-me lógico.

E já agora, acaso me perguntaram se poderiam contactar-me agora? Não, certo. E contactaram por alma de quem? Acaso na pesquisa pelo meu número de telefone não viram que o meu cartão dá entrada no computador do ginásio TODOS os dias da semana? Acaso sou vesga? Ou surda?

Os meus amigos são bundões. Os meus amigos estão-se a borrifar para a forma física. Os meus amigos não querem saber de pagar uma fortuna para frequentar o ginásio da moda. Os meus amigos não têm tempo para isso. Os meus amigos preferem as actividades ao ar livre. Os meus amigos gostam mais de se embezanar fortemente, OK?

E se poupassem nos quilos de papel e aproveitassem mas é para baixar as mensalidades, hã?

Isto da publicidade é um abuso, um verdadeiro abuso, e depois queixam-se que um gajo não lhes atenda o telefone. E depois queixam-se que um gajo os insulte, a eles e à mãe deles. E depois queixam-se de ficar a falar sozinhos por um gajo lhes desligar o telefone na cara depois de dizer 30 vezes que não está para os ouvir a um domingo de manhã…

E não há uma sociedade protectora do espaço, da individualidade e da privacidade das pessoas contra este abuso?

Acho mal. Acho muito mal!

You Might Also Like

  • bonifaceo 27/03/2006 at 23:04

    De certeza que há qualquer artigo contra esses cabrões.
    Felizmente não costuma haver muitos telefonemas desses lá para casa, às vezes querem fazer demonstrações do aspirador x ou do y, ou dos produtos de limpeza a. Os piores são mesmo aqueles que dizem que ganhaste um prémio e só tens que ir no dia tal às x’s horas a tal sítio, e depois é uma daquelas palestras de vendedores em pirâmide ou lá

  • ISA 27/03/2006 at 23:24

    :-)já me fizeste rir…

    olha uma coisa mas a cabo visão n chega a todo o lado pois n? bjs

  • bonifaceo 28/03/2006 at 01:28

    Vais ao site, http://www.cabovisao.pt/
    e introduzes o teu código postal lá no sítio para o efeito e logo vês se há na tua zona :D.
    E ainda bem que te fiz rir ;).
    Beijos.

  • ISA 28/03/2006 at 13:37

    nops. tenho de levar com a tv cabo e é se quero! bjs

  • error: Content is protected !!