Uncategorized

O CONCÍLIO DO SMS*

17/10/2005

Cá vai mais um acto de puro altruísmo, amor ao próximo e verdadeiro serviço público.

No outro dia – enquanto bebia uns copos com umas amigas e elas se divertiam a mandar sms a torto e a direito, até que me decidi a mandar também só para que o meu telemóvel apitasse, nem que fosse por causa de um simples relatório – resolvi, na hora da resposta à resposta, que não seria má ideia formar o concílio do SMS.

Porque a precipitação, a ansiedade e essas merdas às vezes tomam conta de nós – até parece que nos está alguém a apontar uma arma à cabeça: ou respondes já ou rebento-te os miolos – convém acalmar os nervos e esperar. Porque uma precipitação pode ser fatal. Porque uma manifestação emocional errada pode pôr fim a alguma coisa que nem sequer tenha começado. Porque sim, porque não somos animais e o jogo faz parte do gostinho. Desde que não seja um jogo de Xadrez e o adversário não seja como o meu irmão mais novo, que demorava uma hora para jogar um peão. E ainda por cima não ganhava os jogos…

Agora se calhar deveria responder a este SMS, não? E se lhe mandasse um SMS a dizer… E achas que posso dizer isto ou é demais? Achas demais? Mesmo? Então escrevo o quê? E mando assim mesmo? Achas? Não achas que podia… NÃO!

Sim. É verdade que nos assaltam muitas vezes estas dúvidas, no meu caso foi depois de ler as teorias do Greg, naturalmente, antes fazia o que me dava na cabeça e queria lá saber das consequências. Natural. Acontece às melhores famílias.

E foi assim, para evitar dissabores, que a coisa surgiu. Mais concretamente na hora do: se calhar agora devia responder, não? Não. Deixa-te estar sossegadinha. ‘Tás a ver? Ora agora és tu por mim, ora agora sou eu por ti. É assim, temos de ser uns prós outros. Além disso quando nos toca pessoalmente parece que o discernimento se nos varre do espírito e a precipitação toma as rédeas de tudo. Vale-nos o concílio. Valem-nos as amiguinhas a dizer, manda assim, manda assado. Não escrevas isso, ‘tas parva ou quê?

*O mulherio tem personalidade e não telefona sempre que muda de camisa. Este concílio serve apenas de ajuda. Tipo reunião das desesperadas do sms anónimas. Conseguimos viver umas sem as outras, lembramo-nos das reuniões e isso faz-nos aguentar até à sessão seguinte. Se vacilamos, somos insultadas e fustigadas. Se não, ouvimos elogios.

You Might Also Like

  • Bock 17/10/2005 at 16:08

    Ena. Estava a preparar-me para uma mordaz crítica (mais destrutiva que construtiva…), mas safou-te esse parágrafo final… :D:D:D:D

  • ISA 17/10/2005 at 16:11

    Claro! Por quem me tomas? Mas então n se vê logo pelos posts que escrevo que tenho pelo menos dois dedos de testa, um pingo de personalidade e outro tanto de carácter?

    É modesta, a gaja…

  • Bock 17/10/2005 at 16:18

    Ehemmmmmmmmmmm
    Não sei. Assim que possa constatar de uma forma mais imediata, posso anotar que tens umas unhacas vermelhas, umas sandálias todas giras, que tens umas pingas, mas é de gin nas inaugurações e que tens uma especial predilecção por ir ao Greg…
    Quanto ao resto, eu também diria que sim, que és gaiata para ter alguma razão.

  • ISA 17/10/2005 at 16:21

    Eu NÃO pinto as unhas de vermelho. Não gosto, acho sempre que é coisa de puta, sorry…

    Tb n vou propriamente ao Greg. Foi ele que veio até mim. A experiência recomenda-se!

  • Bock 17/10/2005 at 16:21

    … e viver todos os dias sabe bem, mas cansa.

  • Bock 17/10/2005 at 16:23

    Opá, o meu monitor é ranhoso, bordeaux talvez, ou coisa que o valha.
    E por acaso não acho que unhas vermelhas seja coisa de puta.

  • ISA 17/10/2005 at 16:31

    Há mta gente q n acha. E tb n acho que as gajas que pintem a unhaca de vermelho sejam todas putas. simplesmente n gosto.

  • Bock 17/10/2005 at 16:38

    Pois. Realmente escrevi vermelho, mas a verdade é que já n me lembrava exactamente da cor…
    e até pode ficar giro. Depende da gaja, e depende da indumentária. E da circunstância.
    Depende de muita cena.

  • bonifaceo 18/10/2005 at 02:17

    Eu fiquei danado a ler isto. Tanta vez que me respondem passados alguns dias, fico furioso, com vontade de cagar para a gaja em questão porque parece que foi o que ela fez para mim. E depois quando por vezes são confrontadas, há sempre o raio duma desculpa, normalmente, e a mais foleira e nojenta e sei lá mais o quê, é a do “não tinha saldo”, há dias conheci a: morreu não sei quem (e quê? Não ficaste doente dos dedos).
    E com raparigas assim, passo a enviar uma sms por ano (às vezes nos aniversários), sem ficar à espera de resposta, a perguntar se está tudo bem…
    Mas não fico chateado (só mesmo na hora) com esta situação, porque dou-me bem com toda a gente.

  • ISA 18/10/2005 at 11:01

    Calma Bonifaceo. N são dias depois, são só horas…

  • Bock 18/10/2005 at 11:32

    O boni não faz a coisa por menos, ehehehehe

  • bonifaceo 19/10/2005 at 13:08

    Lol, pá… há quem abuse da sorte, eu, uma gajo simpatérrimo, que às vezes está mesmo a perguntar qualquer coisa por amizade, sem outros interesses maiores e às vezes nem sequer respondem… fonix, que mal educadas. E não se pense que sou daqueles que não largam do pé, nada disso… nada mesmo a ver…

  • ISA 19/10/2005 at 14:35

    vcs gostam do belo suspense. e de n ter gajas a perna a melgar-vos a toda a hora. ou n?

  • morena 19/10/2005 at 23:37

    eu acho que ninguem gosta de ter gajas ou gajos a melgar a toda a hora, mas um miminho sabe sempre bem…de resto eu respondo logo a todas as mensagens, mas sou teledependente. E acho horrível quem não responde.Quanto ao concilio das meninas para saber o que se escreve…é um disparate, eu própria já o cometi, algumas vezes, mas agora tenho um lema…devemos fazer o que nos apetece e quando nos

  • bonifaceo 19/10/2005 at 23:39

    O que sei é que gosto que me respondam às sms e aos emails na hora.

  • ISA 20/10/2005 at 00:19

    bom, minha gente, vamo lá ver se nos entendemos. Isto do concílio é uma piada. mas alguma vez eu ou as minhas amigas saudáveis da carola tinhamos paciência para nos andarmos a telefonar a toda a hora? e mais, naturalmente que quem responde somos nós mesmas. Acho que me internavam logo se fizesse uma proposta dessas…

    eu tb odeio qdo n me respondem. mas há coisas que n têm resposta. pq n

  • morena 20/10/2005 at 00:33

    Pois já descobri algumas coisas do greg…já agora podias perguntar ao greg o que é que ele acha de um gajo com quem trocaste uns beijos nas férias, e que depois disso te liga todos os dias, mas que não está contigo (moram em cidades diferentes)…e que ainda nem para a cama foram?
    Eu sei a resposta…só n percebo os telefonemas (mas não tá na tua, parece-me bem?, mas o facto de n haver cama

  • ISA 20/10/2005 at 13:15

    Pois é Morena, parece que sim. ou o gajo se esforça e vai ter com ela, mm morando em cidades diferentes ou então n tá propriamente na dela. para mais sem cama… Essa dos telefonemas, pois, é que os gajos gostam de alimentar situações, que n levam a nada e eles sabem, durante uma eternidade. Até nós nos fartarmos ou eles arranjarem a mulher da vida deles. N conheço a história nem os pormenores

  • bonifaceo 21/10/2005 at 00:33

    Isa, minha querida, eu não sou precipitado, a sério, embora por vezes pareça que corto logo o mal pela raíz, é mentira, até porque também disse algures que era simpático e não me chateava com ninguém, o que é verdade, muito menos por não responderem a umas sms.

  • error: Content is protected !!