Uncategorized

DIA DE DOMINGO

10/10/2005

A cabeça vazia, incapaz de raciocinar. Mantenho-me afastada do PC que inspiração é coisa que desconheço. Os olhos a fecharem-se desde que me levanto até que me deito. Esta má disposição permanente do género: não respondo a perguntas nem que seja só para saber as horas. O bezerranço total, do sofá para a cama e da cama para o sofá, o nem sequer me visto e estou-me bem borrifando para que seja dia de eleições.

A vida bem que pode correr lá fora. Bem que me pode gritar: sai para a rua que está um dia fantástico. Só vejo nuvens. Tudo é negro. Tudo me irrita. É mais um dia desperdiçado, para dormir até tarde, para não fazer rigorosamente nada. Sem o mínimo de pesos na consciência. A vida não espera. Há um mundo lá fora. Há uma vida para viver, um Domingo para aproveitar. Pois eu aproveito para me esquecer que tudo isso existe. Para mim o mundo pára. Só existe a minha cama, a minha TV que vejo sem ver. Arrasto-me até à cozinha e contenho-me para não devorar o que não devo. Porque é só o que não devo que apetece.

Sai-me caro, sai-me do pêlo e entra-me no corpinho para nunca mais sair. Arrasa-me os poucos neurónios que me restam. Já não dá. Já não há energia. Já não há células que resistam. Já não há cabeça que aguente e corpo que não se ressinta.

E vale a pena? Não, nem sempre vale a pena. Perde o sentido. Mais vale pouco mas bom.

É isso é. Esta vida social intensa, esta borga desenfreada têm de acabar. Ou pelo menos acalmar consideravelmente.

You Might Also Like

  • bonifaceo 11/10/2005 at 02:29

    Há mesmo gente com azar nos alimentos (o que não é o meu caso), quando me levanto quase à hora do almoço vou ao chocolate, sem ninguém ver…
    Sabe bem, estar no sofá, a ver tv… sem fazer nenhum, e nem sequer pensar no dia lá fora, principalmente quando também lá fora há apenas uma solidão enorme, sem nada que fazer, mais vale mesmo ficar a ver tv…

  • ISA 11/10/2005 at 10:47

    Ai filho que estas ressacas dão cabo de mim…

  • bonifaceo 11/10/2005 at 14:31

    Ah sim, “bezerranço total”, passou-me ao lado, ou durante a leitura esqueci-me dele. Eu não apanho ressacas, posso-me embebedar todo à vontade, só fico mal, mas aí é mesmo muito mal, se ultrapassar em demasia o limite, e “virar o barco”. Pronto, caldo entornado, é sinal que dei cabo do fígado e no dia a seguir vou andar a chá e muito enjoado a comer pouco.

  • error: Content is protected !!