Uncategorized

Alice

08/05/2010

Pronto, algum dia tinha de ser. Algum dia haveria de acontecer um filme do Tim Burton não me aquecer nem me arrefecer. É o primeiro. Não há nada que diga, ahah, isso sim, por este pormenor já valeu. Não no Alice. Logo este, ao qual ouvi tantas críticas. E eu odeio ter de dar razão a críticas, não gosto mesmo nada. Mas aconteceu o pior, as vozes críticas tinham razão. O filme não cheira nem fede. Qualquer um poderia fazer um filme assim. E isto é o pior que se pode dizer de um filme do TB, porque, goste-se ou não, o gajo é único no mundo a fazer cinema assim, Mágico, submundo, boa exploração dos temas, enfim…

O Johnny Depp não aqueceu nem arrefeceu, apesar de o personagem o ter engolido completamente. Quanto ao resto, e pra já, era pra pararem com o 3D. Arrangem outras formas de combater a pirataria, tenham santa paciência. No caso do Alice, o 3D não acrescentou em nada. Pior, desacrescentou. Sempre pensei que a cena da Alice a cair seria aproveitada pro 3D, ou seja: nós sermos a Alice. Às vezes fugir ao óbvio não só não funciona como gera quase desilusão. Acho que o 3D prejudica, sinceramente. A imagem fica estranha e os filmes do TB, independentemente das histórias, primam sempre, sempre pela imagem, seja direcção, seja fotografia. E isso também não se viu neste Alice. Gostei do Gato, adorei o Gato. Mas, pra quem esperou mais de um ano, sabendo que um Alice só poderia cair nas mãos do Tim Burton, o Gato não chega. Muito pouco TB pro meu gosto. Cadê a magia? Cadê o fantástico? Se havia filme pra isso era este. E o gajo vai e faz 3D. Uma pena. Ainda vou ver sem ser em 3D, só naquela…

You Might Also Like

  • Diana 08/05/2010 at 23:07

    Acho que o rapaz merece que lhe dês essa hipótese!!!!

  • Isa 09/05/2010 at 04:20

    pois… acho que vou só tirar a dúvida… Mas não para já :/

  • error: Content is protected !!