Alma de poeta

19/12/2017

O mais recente filme do Woody Allen passa-se em Coney Island, tem uma fotografia primorosa, uma atuação da Kate Winslet de se lhe tirar o chapéu (e cujo marido opera um carrossel, daí a alusão).

Não sei qual poderia ser o critério para determinar o que seria um bom ator, além de convencer. Mas alguém que se permite fazer um papel que desconstrua a imagem de bonitinho é certamente um critério a considerar. O caso em apreço.

A ideia de que não podemos fugir de nós mesmos, ainda que tenhamos um affair com o mais bonito nadador salvador do pedaço.

E a identificação total com o personagem interpretado pelo Justin Timberlake.

Não é todos os dias que nos vemos validados por um dos grandes mestres do cinema. Se dúvidas ainda houvesse quanto à escritora que há em mim, foram totalmente dissipadas neste filme. Cheers, Woody. 

Artist’s Date 350/365 – Ride a Carousel

error: Content is protected !!