Uncategorized

Arrependimento

29/02/2012

Se há coisa de que me arrependo é de ceder, de ter cedido e de vir a ceder. Todos os dias, todas as vezes, todas… Há uma parte de mim que morre a cada cedência, e eu preciso de todas as partes de mim.

You Might Also Like

  • Anita Garcia 29/02/2012 at 17:21

    É assim inevitável, ceder sempre, apesar do arrependimento anunciado?

    • Isa 29/02/2012 at 17:25

      não, não é inevitável, mas sabemos que em algum momento vamos ceder. eu tenho essa tendência quando acho que do outro lado há alguém que me considera. Mas se o outro lado te leva a ceder é porque não te considera… ontem dei por mim a pensar nisso, cada vez que cedo há uma parte de mim que se machuca e o outro lado quase nunca merece que eu me magoe, eu muito menos…

  • Anita Garcia 01/03/2012 at 18:30

    Geralmente, quem merece essa atitude da nossa parte, acaba por fazer com que essa atitude não seja necessária. Todos os que nos obrigam a ceder, temo que não o mereçam. Digo eu, que também vou perdendo partes de mim assiduamente. Mas o erro é nosso.

    • Isa 01/03/2012 at 18:36

      exatamente, foi isso que quis dizer, de forma meio atabalhoada. só não lhe chamaria erro, mas fantasia, que faz parte da vida e que pode ser dirigida para quem de facto possa corresponder, ou pelo menos não a destruir ;)

    error: Content is protected !!