Artist Date

Carta de Amor

06/04/2017

É bonita a forma como inclinas a cabeça sobre o ombro direito, quando estás a ouvir alguém que te interessa. E encantadora a capacidade que a tua mente ganha de vaguear sempre que te perdes no discurso e deixas que os teus olhos subam e deambulem por montes e vales, florestas e figuras de outros mundos, aterrando em campos pejados de margaridas.

carta de amor

Como expressas a tua timidez, os olhos, sempre os olhos, que quase se fecham, fixando-se no chão, como quem procura uma raiz que o impeça de te engolir.

As tuas mãos de criança, o teu cabelo forte, genioso, que insiste em querer perder a cor e contra o qual lutas todos os meses para que mantenha os tons de vermelho que lhe dão reflexos brilhantes ao sol. Essa negação do tempo. O teu sorriso cheio, o teu ombro sexy, a tua voz e até o resto, de que não gostas tanto. Principalmente isso, o que não gostas tanto.

O teu sentido de humor, a tua espontaneidade, a tua capacidade de diluição. A forma como te defendes pelo intelecto, a razão, o relato fidedigno e honesto dos acontecimentos. E a rendição à beleza poética que vês em quase todas as coisas, essa forma bela e genuína de olhar para o mundo que insistes em manter, apesar de tudo. Fascinam-me os teus medos e os teus pequenos atos de coragem. O teu nervosismo, a tua ansiedade. O teu desalento e o teu entusiasmo. A tua melancolia, o teu chutar tudo para o alto, a tua determinação e a tua paixão. A tua sensualidade, até a tua intensidade, e o contraste com a tua timidez, e com tudo o resto. As tuas micro-obsessões, os teus silêncios, o teu tempo, a concha que esconde a pérola que é o teu coração. Amo-te.

Artist’s Date 95/365 – Write a Love Letter to Yourself

You Might Also Like

  • Joca 07/04/2017 at 10:37

    Assino por baixo.
    (Bei)Joca

  • Isa 07/04/2017 at 11:39

    ♥ Bjo

  • error: Content is protected !!