Browsing Category

Uncategorized

Cair

15/09/2021

Diz-se que se quisermos saber se estamos a ficar velhos, e não tenhamos dado por isso, uma forma infalível de descobrir é no cair.

Quando caímos e as pessoas à nossa volta se riem, é sinal de que somos novos.

Quando caímos, e quem nos vê cair se assusta, é mau sinal…

Mas e quando caímos e um desconhecido, giro que se farta, sem máscara ou medo de germes, nos estende a mão para nos ajudar a levantar, isso é o quê?

E quando nos levantamos, com a ajuda do desconhecido gato, sem que nos apercebamos sequer do peso do nosso corpo, o que será?

O cavalheirismo não está morto, longa vida ao cavalheirismo.

Adoro a forma como a minha alma e o universo me mostram que não desistiram de mim, contrariando a vontade do meu próprio ego.

O meu sorriso involuntário e cheio de mistério não engana ninguém…

Só me chateia um bocado a cena ter-se repetido ad aeternum na minha cabeça.

Para além de nunca mais querer voltar a apaixonar-me, também dispenso a ilusão da fantasia.

Passaportes Sanitários

13/09/2021

Em Portugal, as pessoas não se incomodam de mostrar papéis para poderem desfrutar das atividades mais básicas da vida. É ver os restaurantes completamente cheios em Lisboa, ao fim-de-semana. Com pessoas de Passaportes Sanitários em riste, feitas dementes.

Não fosse o vídeo do Rui Castro chegar ao twitter, ao World Doctor’s Alliance e ao mundo, e continuaríamos a ser os totozinhos obedientes do costume.

A justiça portuguesa já havia sido referenciada no mundo inteiro, aquando do acórdão das duas desembargadoras que invalidou os testes PCR, com base em evidência científica.

Felizmente, boas notícias chegam de outros países.

Berlim, Paris e Viena aos milhares nas ruas, há vários fins-de-semana consecutivos, em protestos contra os passaportes sanitários.

Ainda deve estar-lhes na memória coletiva, pois quem também gostava imenso de passaportes sanitários era o Hitler.

Chamou-lhe: Ahenpass, introduzido na Alemanha em 1933, foi considerado o percursor do Holocausto.

It was the first legal attempt by the GOVERNMENT to define who was Aryan and who was Jewish. 

Only Aryans could work in public service industries – lawyers, teachers, doctors, and you even had to have a Ahnenpass to attend school or to get married. It had to be carried at all times and shown when it was required to prove Aryan descent. People lost their jobs, could not attend school, could not live freely without the PASSPORT. 

LESS THAN 5 YEARS

•  It was the first step and people accepted it.

•  In less than 5 years it became ‘dob in your neighbour’, yellow star, & people rounded up and taken to camps.

Quanto ao Reino Unido, e pelo menos por enquanto, sem qualquer inocência quanto à agenda, Boris Johnson recuou na exigência de passaportes sanitários para frequentar bares, discotecas, restaurantes e eventos desportivos. 

Por outro lado, em Moscovo, foi o povo a chegar-se à frente. Os russos acabaram com a palhaçada em três semanas.

Foi muito simples, os moscovitas pararam de frequentar locais que exigissem passaportes sanitários. Mesmo os que optaram por se vacinar. Os residentes de Moscovo deixaram crescer o cabelo, pararam de frequentar bares e restaurantes, não foram ao cinema, não se hospedaram em hotéis ou fizeram o que quer que fosse que exigisse passaporte sanitário. Ler Mais…

Viva o Socialismo*

12/09/2021

Das prioridades de cada um, cada um sabe.

O Miguel Sousa Tavares é desatento e nós somos burros.

Viralizou a pergunta de Miguel Sousa Tavares, que lançava a hipótese de um jovem em início de carreira ganhar 2.700€ brutos. De facto, não adere, nem de perto nem de longe, com a realidade. Mas a paródia que se fez com a pergunta do apresentador desvia a atenção de três pontos que me parecem ser os essenciais:

1) Alguém que receba 2.700€, leva para casa uns 1.800€. E custa à empresa cerca de 4.150€. Quer dizer, que este “jovem” é pago a 4.150€ e chegam-lhe à carteira 1.800€. 2.350€ são impostos. Isto é escandaloso e é um roubo. Numa transação, o Estado fica com mais dinheiro do que a pessoa que trabalhou. É um saque. E ainda vai comer IRC à Empresa. Temos uma política fiscal que é inimiga de quem quer arriscar, empreender, criar emprego e contratar pessoas. E é inimiga também de quem consegue receber um bocadinho mais do que uma miséria. Aqui está uma das grandes chagas do nosso país.

2) O segundo problema é cultural. É que achamos que um tipo que recebe 2.700€ é rico. Que quem recebe 30.000€ por ano é rico. Nós temos um ordenado mínimo muito baixo, mas temos um enorme problema que é ordenado médio. Por isso é que quando ouvimos 2.700€ ficamos malucos. Porque os ordenados médios e mesmo um pouco acima da média não chegam a esses valores. Nem em início de carreira nem no fim. Mas com 2.700€ brutos, se uma pessoa viver em Lisboa, sozinha, ou por exemplo, sozinha com um filho, não vive sequer folgada. Quanto mais rica. Ler Mais…

Governo Sombra

11/09/2021

Sobre os comentários do Governo Sombra ao Juiz de Direito Rui Fonseca e Castro. E ao que se passou diante do CSM, esta semana:

É natural que pessoas que defendem, a rir, que a polícia deveria malhar num juiz, não entendam a reação deste, quando tenta proteger pessoas de apanhar da polícia. Tal como acontecera da vez anterior em que se deslocara, precisamente, ao CSM. Pessoas que se manifestavam de forma pacífica foram espancadas e detidas.

Engraçada a dualidade de critérios de Ricardo Araújo Pereira, no mesmo Governo Sombra. Quando sugere investigar os processos em que Rui Castro foi juiz. Certamente para avaliar a sua prestação nos ditos processos, com base sabe Deus em que conhecimentos jurídicos. Tentando descredibilizá-lo.

Técnica essa muito usada, e muito querida, por todos os totalitaristas.

Consiste em eliminar – de todas as maneiras possíveis – todos quantos não alinhem com a ditadura do pensamento único dominante. Seja pela descredibilização, pela retirada de todas as formas de sustento, pelo isolamento. Pela intimidação e, no limite, pela força…

Usando, para o efeito, as forças de segurança. Que deveriam estar ao serviço dos cidadãos e não dos governos. 

Mas choca-se imenso quando alguém diz uma coisa no Twitter e é despedido no dia seguinte…

No dos outros é sempre, sempre refresco…

Acredito que os intervenientes do programa, como, aliás, a grande maioria do povinho, não estejam muito interessados na verdade dos factos. Na apuração dos mesmos.

O que interessa a qualquer juiz, digno do cargo que ocupa.

Sendo inclusive sua prioridade. Bem como determinante, aquando do momento de decidir e proferir uma sentença. No entanto, e pelos vistos, revela-se de muito pouco interesse para o jornalixo do sound byte.

Muito menos lhes interessaram as recomendações feitas pelo próprio Rui Castro, antes da sua deslocação ao CSM.

Que, de boa fé, acreditou que “palavra dita é palavra honrada”.

Também não lhes interessou comentar a provocação do GOE: “acha que está a dar um bom exemplo ao não usar máscara?” Era um GOE, não um mero PSP, como vejo referido repetidamente.

O GOE é o Grupo de Operações Especiais, de uma unidade antiterrorista, da Polícia de Segurança Pública.

O que revela um claro exagero de força policial. Que não serviu outro propósito a não ser intimidar quem se deslocou ao CSM. Gente que nada tem no curriculum que justifique a presença do GOE.

Provocação essa, obviamente, encomendada.

Ler Mais…

Temos pena

09/09/2021

A turba que se acalme, a comunicação social que faça o seu trabalho em vez de servir de meio de propaganda do governo.

A atitude do Juiz Rui Castro, por muito que choque a ditadura e seja aproveitada pelo jornalixo para descredibilizar quem defende a constituição e o valor absoluto do estado de direito, é legitima, legal e um acto de defesa de direitos de manifestação pacífica.

Que maravilha de artigo. 

Se quiserem continuar a fazer-se de coitadinhos, têm o que merecem.

Eu dispenso.

error: Content is protected !!