Uncategorized

Cinema é melhor no Cinema

17/03/2011

Apanhada de surpresa, com uma câmara de filmar à frente do nariz e com muito mais perfil para ficar nos bastidores do que sob os holofotes, esqueci-me de dizer ao miúdo que hoje [Segunda-feira passada] me pediu um depoimento em frente ao Belas Artes da Consolação que, independentemente do papel do cinema no entretenimento e na ficção e longe de ser um luxo de 30 reais o bilhete, o cinema é cada vez mais um veículo de liberdade de expressão, muitíssimo bem representado pelos diretores e roteiristas locais, diga-se de passagem, e que deve permanecer acessível também aos menos endinheirados, com vontade de novas perspetivas.

Adenda: :(

Até, querido Belas Artes, que foi tantas vezes uma fuga à minha inércia. Até, querido Belas Artes, que tantas e tantas vezes foi o antidoto para que as minhas sombras não me devorassem. Até, querido Belas Artes, que me proporcionou inúmeras sessões maravilhosas de cinema, a preços decentes, longe desses antros dos infernos, os shoppings. Até, querido Belas Artes, que seja logo, a próxima sessão.

A Última Sessão do Cinema
Depois de um ano de funcionamento sem patrocínio, uma longa luta que culminou com o pedido de desocupação do imóvel por parte do proprietário, o Belas Artes, um dos cinemas mais antigos e tradicionais não só da cidade de São Paulo, mas do Brasil, anuncia para esta quinta-feira (17/03) o encerramento de suas atividades no célebre endereço que o abrigou por 68 anos: a esquina da rua da Consolação com a avenida Paulista. […] Negando-se a dizer adeus, o Belas Artes acena “até a próxima sessão”!
Resto da história.

Pior do que a Pastelaria Roma virar um Mequidônis é o Belas Artes virar uma Americanas ou uma Pernambucanas ou uma merda dessas… pqp…

You Might Also Like

error: Content is protected !!