Uncategorized

Como se livrar da co-dependência*

25/03/2013
Verifique se tem traços de co-dependente, incluem:
1. Sentir-se responsável pelos pensamentos, sentimentos, físicos ou comportamentais, dos outros, pelo seu bem-estar mental e emocional.
2. Pôr repetidamente as necessidades, desejos e bem-estar dos outros à frente das suas necessidades, desejos e bem-estar. Cuidar deles é mais importante, e vem primeiro, do que cuidar de si.
3. Sentir-se obrigado a estar lá pelos outros. Sentir-se mais confortável quando ajuda os outros, mesmo que isso lhe cause problemas… ou fazer tudo o que puder para os apoiar… ou ajudá-los desesperadamente a encontrar soluções. Ao mesmo tempo, sente-se culpado por pedir ajuda ou por recebê-la, dos outros.
4. Permanecer em relações que lhe trazem poucos benefícios ou provam ser danosas ou abusivas. Desculpar e tolerar maus tratos pelo bem da paz e da harmonia.
5. Repetir o padrão de saltar de uma relação pouco saudável ou abusiva para outra semelhante. Atribuir-se pouco valor e sofrer de baixa auto-estima.
Para quebrar os padrões auto-destrutivos acima:
1. Reconheça que tem tendência para cair em relações de co-dependência, e tome a decisão de alterar este padrão. Para tal, tem de reconhecer que este tipo de relações são de facto pouco saudáveis (o que pode não parecer óbvio para uma pessoa co-dependente).
2. Perceba que quebrar sozinho estes padrões enraizados é muito difícil. Considere a hipótese de trabalhar com um terapeuta para identificar as raízes do problema e distinguir entre o que são padrões saudáveis e não saudáveis de relacionamento. Aprenda a estabelecer fronteiras saudáveis e apropriadas. Trabalhe: dizer não, pôr-se em primeiro lugar.
3. Afaste-se e permita aos outros aceitar total responsabilidade pelas suas palavras, respostas, reações e comportamentos. Reconheça que não é sua função ser responsável por ninguém a não ser por si mesmo. Não assuma a culpa quando a vida das outras pessoas der errado.
4. Mantenha o foco em si e nas suas necessidades e problemas. Você tem a sua própria vida pra viver e os seus próprios desafios com os quais lidar. 
5. A coisa certa é cuidar da sua vida, isso não é ser egoísta, é o que todos nós devemos fazer.

* (tradução minha)

You Might Also Like

  • Espiral 25/03/2013 at 15:39

    É engraçado como eu tenho tendência de cair em algumas relações dessas em termos de amizade, mas em termos de amor tenho limites bem mais definidos.

    Estranho.

    Obrigada, esse post ajuda muito =)

    • Isa 25/03/2013 at 15:42

      sempre ao dispor, minha linda, servir bem pra servir sempre ;))

    error: Content is protected !!