Contra o mimimi, ler João Pereira Coutinho*.

16/05/2016

Marx e Lenin, os dois grandes mestres do ressentimento, falharam criminosa e clamorosamente quando procuraram abolir as desigualdades pela força revolucionária.

Mas talvez a medicina, essa grande deusa da era contemporânea, possa fazer hoje o que as utopias políticas não conseguiram no século 20. Exibições de classe são lesivas para “a saúde, o bem-estar, as emoções e os comportamentos” de quem se sente excluído?

Então o caminho talvez passe por abolir tais insultos, enviando os mais ricos para o mesmo gueto onde já vivem os fumantes —um planeta paralelo, onde não entram pessoas de bem. 

*Num artigo chamado: a sociedade do ressentimento.

Adenda, talvez ajude:

The martyr complex allows you to evade guilt and shame, bypass self-responsibility, and perhaps most importantly (and tragically), it allows you to dodge real life self-growth. Having a martyr complex essentially involves pointing the finger at other people or situations in your life and blaming them for your illnesses, disappointments, crushed dreams, and emotional turmoil.

Não há paciência, a sério que não…

error: Content is protected !!