Uncategorized

Cristi de todos nós

10/04/2013
“O melhor português vivo no que quer que seja”. A frase não é minha, mas concordo com ela em género, número e grau. E em absoluto também. Para além do que já disse aqui, é, sim, o melhor português vivo no que quer que seja. 
E talvez o que mais lhe admiro, para além da tenacidade, da determinação, da resiliência, da força, do caráter, da auto-confiança, da inteligência, é muito mais inteligente do que muita gente que anda aí a escrever em jornais e a governar países, da generosidade, é o verdadeiro generoso, o que dá e cala, não o que apregoa aos 4 ventos, pra fingir que é bonzinho, é a capacidade que tem de ignorar a corja que são alguns jornalistas que insistem na comparação dele com o Messi, não é comparável, é o melhor do mundo, mas enfim, o que mais lhe admiro é isso, a capacidade de se comparar apenas com ele próprio. E se superar a cada dia, é um gajo que acredita nele acima de todas as coisas, que não desiste nunca, um orgulho que dá orgulho, só de olhar para ele e para a atitude dele.

Confesso que tive muito medo da ida dele pro Real, o povo no Real perde-se, parece sina. Mas o Cristi não. Sem apoio nenhum a não ser dele mesmo, resiste às provocações dos jornalistas, não se deixa abalar pelo que dizem dele, não está nem aí, e ainda representa com raça o país que o viu nascer e que o trata, muitas vezes, tão, mas tão mal. Porque sabe quem é, o que faz, como faz e, azar dos azares, é bom pra cacete, é o melhor…

Cheio, o mundo está cheio de gente como eu, que faz dele um deus, e, ainda assim, cabeça boa da porra, segura o ego e mostra a raça, a cada dia, mesmo no dia em que o pai morreu… Não sei por vocês, mas acho que isto não é pra qualquer um e o gajo é, mesmo, especial, apesar de ser um ser humano como tu e eu… Nem mais, nem menos. Um ser humano… E é talvez por isso que o admiro tanto. 

Soube agora via tuiter que jogou hoje, que o Real estava a levar três, que ele marcou um golo e que, quando já se dava tudo por perdido, e o Real ia ser eliminado, o gajo vai e faz o segundo, pondo o Real em jogo de novo.
E, melhor que tudo, manda pro caralho, assim mesmo, e foda-se. Adouro, sem frescura, sem falsas humildades, sem merdas, por não fingir ser outra pessoa, por saber exatamente quem ele é, sem alarde, sem pretensões, autêntico, sem máscaras, nenhumas. E isto também é pra poucos, muito, muito poucos… Ganda Cristi, és o máior!

You Might Also Like

  • Aflito 10/04/2013 at 09:07

    Nem mais! :D

  • error: Content is protected !!