Uncategorized

Dançando com os esqueletos

29/11/2013

O pior que podemos fazer por nós é deixar que a sombra alheia nos tome nos braços e dance connosco num cemitério, numa noite de nevoeiro. O que também pode ser o melhor, desde que dessa dança saia uma performance, dessa sombra um raio de sol, vários raios de sol, de ambos os lados, para ambos os lados.

O bom dos paradoxos é podermos uni-los, tão útil quando agradavelmente.

You Might Also Like

  • xilre 29/11/2013 at 22:16

    Preferível deixar que as sombras dançam com as sombras. Dançar nos braços de uma sombra, que é bi-dimensional, retira-nos (pelo menos) uma dimensão…

    Boa noite, Isa :)

  • Isa 29/11/2013 at 23:20

    As sombras dançarem com as sombras pode ser um espetáculo muito feio… Mas certamente libertador :)
    Boa noite :)

  • error: Content is protected !!