Uncategorized

Das avós

17/07/2010

Ele há avós levadas do diabo, que ensinam às netas as coisas dos homens e o que um decote até ao umbigo pode fazer. A minha, coitadinha, para além de me dar sugus e notas de 500 paus, só me tentou ensinar a coser e a alinhavar. Sem sucesso…

Dava-me outros exemplos, tipo cuidar do jardim até aos 90 anos, religiosamente, todos os dias. Ter flores frescas em casa todos os dias, até na casa de banho. Acordar mais cedo do que “a velha” que lá puseram em casa para tomar conta dela, fazer-lhe o pequeno almoço e ter a casa impecável, sempre. Foram apenas bons exemplos. Eu gosto de acordar tarde… E na verdade não me lembro disso, “a velha” não durou muito tempo lá em casa, ela correu com ela, atrapalhava mais do que ajudava, dizem-me…

De resto, a memória dela só me vem de histórias que me contam, que pouco se deixava levar. Tinha 11 anos quando ela morreu, é só disto que me lembro, de ser uma mulher de armas, e de chorar quando nos íamos embora, de lhe ficarmos a dizer adeus até o GS Palas do meu pai desaparecer na curva…

You Might Also Like

error: Content is protected !!