Traduções de Artigos de Psicologia

Diferenças entre sentimentos emoções*

28/08/2013

Diferença-chave: os sentimentos são qualquer coisa que possa ser experienciada pelo toque, cheiro, visão ou qualquer outro órgão sensorial. A emoção é utilizada para descrever expressões psicológicas, reações biológicas e estados mentais.

Os sentimentos e as emoções são dois conceitos relacionados que frequentemente se confundem por terem uma natureza similar. Muitas pessoas usam estas palavras de forma intersubstituível, e pode ser que não estejam erradas, pois em muitos casos muitas palavras podem ser usadas dessa forma. Por exemplo, podemos sentir que estamos felizes, mas pode ser que sejam apenas emoções. Confuso? Olhemos para as definições abaixo.

A palavra ‘sentimento’ deriva do verbo ‘sentir’ e significa qualquer coisa que possa ser experienciada pelo toque, cheiro, visão ou qualquer outro órgão sensorial. O seu significado alargou-se, para descrever experiências que não se limitavam apenas a sensações físicas. O que significava que poderia ser usado também para descrever qualquer tipo de experiência que vá além do físico, i.e. a sensação de calor, frio, etc. O dicionário de psicologia da APA diz que esta palavra está reservada à experiência de emoção subjetiva consciente, na psicologia. Significa simplesmente que as emoções estão a ser consciencializadas pelo indivíduo. A psicoterapia, a simpatia e a empatia dependem da consciencialização e da compreensão das pessoas em relação aos sentimentos de outras. Acredita-se que os sentimentos são um estado de consciência que vem das emoções, sentimentos ou desejos. Os sentimentos podem ser a curto e a longo prazo, dependendo do tipo de sentimento. Por exemplo, o sentimento do amor é a longo prazo, o da felicidade ou tristeza é a curto prazo. Exemplos de sentimentos incluem: excitação, choque, dor (física) etc.

O Dictionary.com define ‘sentimentos’ da seguinte forma:

Função ou capacidade de perceção pelo toque.; sensação física ligada a calor; sensação de dor; estado geral de consciência considerado independente de sensações, pensamentos específicos, etc.; Consciência ou ligeira perceção: sentimento de inferioridade. 
A palavra ’emoção’ é usada genericamente para uma experiência consciente subjetiva caracterizada primeiramente por expressões psicológicas, reações biológicas e estados mentais, de acordo com a Wikipedia. É frequentemente associada a estados de humor, temperamento, personalidade, disposição e motivação. Muitos ramos da ciência dizem que as emoções são frequentemente causadas pela libertação de hormonas e neurotransmissores, que posteriormente convertem essa emoção em sentimentos. Hormonas e neurotransmissores incluem dopamina, noradrenalina, seretonina e cortisol.  Assim, podemos dizer que todas as emoções têm origem no cérebro, que posteriormente envia para hormonas e neurotransmissores para fazer com que o corpo se aperceba destas emoções, que por sua vez são convertidas em sentimentos; estes sentimentos são frequentemente de pouca duração. As emoções são consideradas de longa duração e acredita-se que estão frequentemente por detrás da motivação, sendo a sua força motriz. Exemplos de emoções incluem: afetos, desejo, dor, ciúme, etc.
‘Emoção define-se da seguinte forma:
Um estado de consciência afetivo em que a alegria, o pesar, o medo, o ódio, e similares, são experienciados, distintos de estados de consciência cognitivos e voláteis.; qualquer dos sentimentos de alegria, pesar, medo, ódio, amor, etc.; Quaisquer agitações fortes resultantes de experiências de amor, ódio, medo, etc., e normalmente acompanhadas de algumas alterações fisiológicas, como o aumento dos batimentos cardíacos ou da respiração, manifestando-se, com frequência, abertamente: choro ou tremores.; algo que cause uma reação semelhante: a emoção poderosa de uma maravilhosa sinfonia.
Voltando ao exemplo original dado no início. O sentimento específico de felicidade pode ser também uma emoção, pois o cérebro pode libertar endorfinas ou outras hormonas, que podem assim convencer o corpo que estava a sentir-se feliz. O que iria resultar numa pessoa experienciando a felicidade enquanto emoção e sentimento. Os sentimentos são experienciados através de meios físicos, bem como de estados mentais. No entanto, as emoções são frequentemente consideradas provenientes de estados mentais. Também se acredita que as emoções estão cientificamente relacionadas e entram profundamente no estado mental e na forma como o cérebro individual funciona, enquanto os sentimentos são apenas o que experienciamos à superfície. Os sentimentos também podem espoletar emoções, determinado cheiro pode levar a pessoa para boas memórias, que podem ajudar o cérebro a libertar hormonas, fazendo com que a pessoa sinta emoções fortes de felicidade ou tristeza. Os sentimentos são facilmente apagados, as emoções precisam de ser trabalhadas. Se as emoções são constantemente travadas podem levar a um esgotamento nervoso.

You Might Also Like

  • S* 28/08/2013 at 12:23

    O sentimento prevalece, a emoção é mais fugaz. Ambos nos marcam. :)

    • Isa 28/08/2013 at 13:59

      pois é, eu tb diria que é a emoção q é mais a curto-prazo, enfim… :)

    error: Content is protected !!