Uncategorized

Dos Direitos de Autor

23/05/2008

Ponto assente: eu respeito os direitos de autor. Principalmente quando o autor publica verdadeiras bíblias da língua portuguesa. Adiante. O livro em causa é uma bíblia. Está esgotado há que tempos. Parece que a Editora já nem sequer existe. Não sei se o autor é vivo, se, caso não seja, deixou descendentes. É de todo o interesse, pra todos os falantes de língua portuguesa que o livro volte a ser editado. Pagaria o preço que fosse, o livro é, repito, uma bíblia. Enquanto isso não acontece, e porque preciso de trabalhar, qual é a solução? Tirar fotocópias. A senhora de uma reputada casa de fotocópias, depois de me deixar à seca porque se entretinha a pôr quilos e quilos de papel na máquina de fotocópias (a casa estava vazia quando lá cheguei, vazia ficou quando de lá saí) cheia de pruridos e do alto da sua autoridade, agarra no livro e constata que não me pode tirar fotocópias porque diz, no próprio livro, aliás como em todos, a reprodução integral ou parcial desta obra é proibida não sei quê não sei que mais. Porque se aparece um fiscal e me apanha eu apanho uma multa.

Pois eu só espero que isso aconteça mas em sua casa, que os seus CDs e DVDs copiados lhe sejam confiscados e que apanhe uma multa. E os do carro também. Enquanto isso, vou ali à FNAC comprar um tinteiro e faço eu mesma as fotocópias em casa.

[Fotocópias tiradas; mesma casa, mesma pessoa a atender:]

– Boa tarde, queria encadernar isto, se não lhe for causar um grande transtorno…

You Might Also Like

  • Anonymous 23/05/2008 at 18:25

    ela não queria era trabalhar…

  • bçalo 23/05/2008 at 18:26

    a calaceirona…

  • Isa 23/05/2008 at 18:29

    exactamente, a grande pega! :-D mas lixa-se que eu vou lá, com a maior cara de pau, pedir-lhe pra me encadernar as fotocópias!

  • error: Content is protected !!