Uncategorized

Dos limites

03/03/2010

Gosto da ideia de ter espaço ilimitado para escrever. De não ter forçosamente de separar as ideias umas das outras, recorrendo às linhas, mesmo que fininhas, mesmo que fininhas e a tracejado, que o blogger me quer impor, à força.

Daí que, na falta de possibilidade de ausência total de limites, tivesse optado por templates onde posso esconder as linhas que delimitam cada post, as que separam os posts da barra da direita e as que delimitam, inclusive, o título. No caso do título, as linhas são contínuas e duplas, como se o quisessem não só confinar, como fechá-lo e trancá-lo à chave, com duas voltas.

No TJ isto torna-se ainda mais evidente. Não querer lidar com qualquer tipo de limite está bem escarrapachado logo debaixo do título, que é para não haver confusões, não vá dar-se o caso de não se perceber à primeira.

É assim que quero os meus posts, separados apenas pelo título, como quem separa um assunto de outro, sem, no entanto, ter de separar as ideias. Por achar que elas não são estanques, por lhes querer dar a possibilidade de se misturarem umas com as outras, ou de poderem voar para outras paragens…

You Might Also Like

  • Luci 03/03/2010 at 22:35

    miuda, to querendo limites não! rs!!!
    bj

  • Isa 04/03/2010 at 01:15

    nem eu fia, nem eu…
    bjo

  • error: Content is protected !!