É pra quem pode…

13/01/2012
Se não podemos confiar num “amigo”, o problema não é nosso é do “amigo”…
Independentemente da nossa neurose definir quem escolhemos para partilhar as nossas coisinhas, o meu conceito de amizade inclui a confiança como requisito básico de um relacionamento sério. Em relacionamentos a brincar simplesmente não invisto. Relacionamentos em que tenho de medir cada palavra, com medo que isso venha a ser usado contra mim no futuro, relacionamentos em que tenho de pensar duas vezes antes de falar, em que tenho de pensar: isto é interesse genuíno, estás apenas a tentar ser simpático, e na boa, ou estás a querer f*der-me, porque do outro lado se encontra um manipulador, não são relacionamentos sérios, são outra merda qualquer… Conveniência, sei lá… Na amizade, tal como noutras coisinhas, espero fidelidade. Posso negociar tudo, exceto fidelidade. 
  • jincubo 13/01/2012 at 22:37

    So true….adoro os teus posts.

  • Isa 14/01/2012 at 05:02

    :) valeu.

  • error: Content is protected !!