Uncategorized

Eu queria era ser homem

08/03/2012

Não escrevam sobre o que é ser mulher, é sério, isso ofende-me, isso é enfiar-nos a todas dentro do mesmo pacote. Nós não somos todas iguais, felizmente, e eu não sou nada dessa merda que se lê por aí, não sou esse ser especial, não sou mais do que ninguém só porque sou mulher. Queria evitar o tema, porque acho uma chatice, uma quantidade absurda de clichês, uma quantidade de merda que já foi dita e repetida até aos limites do razoável. Mas o povo não se cala com esse assunto e eu não consegui resistir.

Esta conversa do que é ser mulher, na verdade, enche-me de tédio. Nós não somos especiais porque somos mulheres, somos especiais pelo que fazemos, pensamos e concretizamos. Ou não, sendo especiais na mesma. Nós, homens e mulheres, somos especiais por sermos quem somos, por sermos autênticos, e não uma imitação barata de outra pessoa qualquer. Conheço muita mulher bem filhadaputa. E umas prás outras, sabe? Normalmente muito amigas… Sensibilidade my ass. Então, ser mulher não é nada do outro mundo, é sério, gente…

Fora que essa mulherada fala de direitos iguais, mas gosta muito de fazer um charmezinho ao polícia e sair sem pagar a multa devida, gosta muito que um gajo lhe abra a porta do carro, só porque é mulher, gosta de não pagar nos bares só porque é mulher, e tal. Então, não me f$dam com essa conversa de merda. Sabemos o porquê do dia, já foi há 500 mil anos. Há muita discriminação, há, mas então que se recuse trabalho com salários inferiores aos dos homens, que se denuncie, que se faça alguma coisa, de verdade, que não implique rosas nem chocolates. Esses podem vir todos os dias. E, meu, é seguir em frente. 
E, na boa, eu acho que ser mulher é, na grande maioria das vezes, um saco do cacete, sinceramente… 

You Might Also Like

error: Content is protected !!