Uncategorized

Freud explica, Marli decifra.

13/11/2009

Quando alguém – do nada, sem que tivessemos feito nada contra essa pessoa, e, eventualmente, apenas tenhamos feito alguma coisa por nós mesmos, que aparentemente agride o outro, vai entender porque é que a nossa felicidade ofende o próximo [oi Nessa] – resolve agredir-nos, magoar-nos, resolve moer-nos o juízo, uma e outra vez, a gente não entende. Não há lógica que explique, não há razão, nem sequer há sentimentos feridos, porque a nossa felicidade não pode nem deve ferir ninguém que goste de nós, afinal o “Amor liberta”.

Mas Freud explica e Marli decifra. Para essa pessoa – a que ofende, agride, magoa – a nossa identidade, a de nós duas, morreu. Essa pessoa vê a coisa dessa forma. O que essa pessoa não entende é que a nossa identidade não morre. O que essa pessoa não entende é que é ela mesma quem mata a identidade comum, porque o outro lado não entende, não compreende. Apesar de a coisa não fazer sentido, o outro lado tenta ser paciente, tolerante, tenta, no limite, ignorar. Mas a agressão continua, as ofensas também e, então, o outro lado cansa-se. Chega à conclusão de que não veio a este mundo pra ser saco de pancada e resolve que, sim senhor, a coisa morreu.

Porque quando há Amor, as coisas não morrem, as identidades comuns não morrem. Há ciúmes? Há. Há sentimento de perda? Há. Há medo? Sim, há. Insegurança? Sim, também. Faz parte, somos reactivos por natureza. Mas se há amor, e inteligência, e respeito, as identidades comuns não morrem. Elas subsisitem.

Quem matou a identidade comum foi a agressão, o moer de juízo etc. etc. etc. E a falta de Amor. E jamais o que fazemos por nós. Jamais!

You Might Also Like

  • Mia 13/11/2009 at 16:47

    Sabes uma coisa? Isto está completamente certo… Porque quando alguém nos chateia demais a coisa perde o interesse e nós não queremos mais esta vida… mas quando alguém está ao pé de nós e nos dá carinho, amor, sem exageros é mesmo bom e nós sentimo-nos bem e não queremos ficar longe dessa pessoa…

    Adorei o teu blog… Adorei mesmo…

    Passa no meu…

  • Isa 13/11/2009 at 16:53

    é isso aí. Bjs

  • Diana 13/11/2009 at 21:15

    Olha mori, manda-os (a todos em geral e ninguém em particular) para o berlogue do Lomba que explica tão bem isso tudo.
    Beijos e q bom que volstaste aqui….

  • Isa 13/11/2009 at 21:32

    pois é, o Lomba é muito mais delicado do que eu e tem uma prosa muito melhor do que a minha. é demais, podes crer.

    mas este tinha de ser escrito assim, foi um dia de insights aquela 4ª feira. 1º contigo dps em casa da Fal… e tinha de escrever antes que me esquecesse…

    gd beijo e obrigada, tu és uma querida.

    (ainda tenho um post pra escrever… ;)

  • error: Content is protected !!