Livre

Livros de Psicologia

09/12/2016

Podia ficar-me só pela literatura*, mas não posso deixar de mencionar a minha outra paixão, a psicologia, cuja secção de livros da especialidade, na maior livraria do país, dá vontade de chorar. Não sei se é desinteresse pelo tema, a Vozes teve de se ir embora. A forma como a psicologia é vista, tendo em conta os títulos com interesse comercial. Estamos pelas ruas da amargura.

Enquanto no Brasil, povo muito mais orientado para a terapia, como nos EUA, há tudo. De Jung, Hillman, Campbell, traduzido e em inglês. O que não há manda-se vir, pela Cultura do Conjunto Nacional, em SP, a precinhos bem camaradas com entrega em casa ou em loja.

Aqui, se não lemos em inglês e podemos mandar vir livros de fora, é o que faço, com alguma compulsão, é-nos vedada uma quantidade de informação absurda.

A ditadura do mercado é uma forma de controlo de informação. Incomparável, claro, por causa da Internet, mas muito limitadora. E um incentivo à violação de direitos de autor, estão aí os pdf clandestinos que não me deixam mentir.

Quem se lixa, sempre? O autor, claro, e não querendo ser Calimero…

*Alguém tinha de falar da questão editorial Portugal-Brasil e vice-versa, só tu para o fazeres desta maneira.

You Might Also Like

  • Eliana 09/12/2016 at 13:04

    Puxa, muito obrigada por este Post… Ando doida à procura de livros de Campbel e alguns de Jung e se nao fosse a minha familia que por acaso está de momento no Brasil, não sei se me safava…
    Já disse muito mal destes tempos em que é boicotado o meu desejo de expandir conhecimento mas estava convencida de que era delirio meu. Irrita-me tanto mas tanto esta incapacidade de alargar horizontes que o Português tem e achar que Jung é devaneio.
    Enfim, desculpe este desabafo.

    • Isa 09/12/2016 at 13:12

      Nem sequer é achar que Jung é devaneio, é nem saber que existe, na maioria dos casos. Uma vergonha. Mas nós não somos virados para a terapia. Há mais, é mais natural um pouco, mas ainda muito atrasado, somos muito vítimas…

      Já o Brasil tem o problema dos impostos, até nos livros, colaboração editorial zero entre os dois países e queremos chegar a acordo quanto à ortografia sério, só me dá vontade de rir… Leia o artigo do Joel Neto que linko neste post.

    error: Content is protected !!