Uncategorized

Man on the moon

08/02/2010

A lei, pelo menos em teoria, protege-nos dos assassinos, dos ladrões, dos que põem em causa a fé pública, falsificando documentos, dos bêbedos que conduzem, com ou sem carta, dos abusadores. A lei protege-nos da coacção, seja ela física ou moral, a lei protege-nos de muita gente e de muita coisa.

Nos seus artigos, a lei prevê punições para este tipo de comportamentos, a lei prevê, inclusive, a clausura destas pessoas, com intuitos vários sendo que um deles é a protecção da sociedade contra este tipo de violações.

A lei prevê segundas e terceiras oportunidades para estas pessoas, a lei pune estas pessoas mais severamente, sempre que o seu comportamento é recorrente. A lei, inclusive e nos casos mais graves, afasta estas pessoas da sociedade.

Mas e dos loucos de plantão, quem nos protege? Quem nos protege dos ressabiados, dos mal amados, dos mal… tanta coisa? Quem é que nos protege de gente que não quer resolver a sua vidinha mas que resolve, e bem rápido, com ligeireza e muita vontade, infernizar a vida do próximo? Quem é que nos protege dos mau carácter?

Quem é que nos protege de nós mesmos?

Isso, nós mesmos… Que somos livres, também, para dar segundas e terceiras oportunidades. Que somos livres de, mediante comportamentos recorrentes, nos protegermos devidamente contra esta gentalha. Afastamento incluído. Não há vacina, não há lei, não há nada nem ninguém, há nós, o nosso discernimento, a nossa inteligência e a nossa fé, em quem? Em nós…

You Might Also Like

  • Diana 08/02/2010 at 15:46

    e viva "nós". Mas juntos uns com os outros, que isto do "nós" sozinhos não tem ponta de graça.

  • Patrícia 08/02/2010 at 16:06

    :) amei!!
    só nós temos liberdade e condições para nos protermos de multidões de "gentinha" sem saúdinha!
    beijos para ti!

  • Isa 08/02/2010 at 16:24

    depende dos uns e dos outros. depende do preço a pagar. eu não pago qq preço…

    Beijos pra ti tb, Pat ;)

  • error: Content is protected !!