Uncategorized

Mind the Gap

01/07/2013
Certa vez, um monge budista caminhava com outro monge quando, chegados à beira de um rio, um dos monges resolveu ajudar uma mulher a atravessá-lo. Pegou nela no colo, levou-a até à outra margem, voltou e os dois continuaram a caminhada.

Acontece que a mulher em questão era uma prostituta e o monge ficou inconformado com a atitude do outro, não pensou noutra coisa durante o resto do caminho e continuou obcecado com o facto já no mosteiro. O que tinha pegado na mulher ao colo, no entanto, continuava feliz e contente lá vidinha dele.

O mestre dos monges assistia à cena e a certa altura pergunta: mas o que é que se passa contigo?

Não consigo entender, como pôde ele ajudar aquela mulher, aquela prostituta a atravessar o rio? Um absurdo isso, não dá para entender, ela não era digna de tal ato.

Ao que o mestre, com sua serenidade e sabedoria respondeu:

– Ele carregou-a apenas até ao outro lado da margem, tu continuas a carregá-la deste então.

Um dos monges fez o que tinha de ser feito e esqueceu o assunto. O outro não só não o fez, como não conseguiu deixar de pensar nisso. Não sei por vocês, mas a mim acontece-me, com demasiada frequência, não só não faço o que devo fazer, e quem diz fazer diz dizer, como o que não faço ou não digo me atormenta por horas, dias, semanas, meses a fio. Para além de não me adiantar de nada, mantenho o foco onde não devo, impedindo-me de focar a minha atenção, e tudo o resto, em algo mais produtivo e que me diga exclusivamente respeito, e não ao que o outro fez ou deixou de fazer, disse ou deixou de dizer…

You Might Also Like

  • Paula Ferrinho 01/07/2013 at 12:06

    Muito certo, é verdade! Tantas são as vezes que dispendemos as nossas energias naquilo que não interessa e não no que interessa. Se assim fizessemos, viveriamos mais leves, é verdade!!!

  • Catarina M. 01/07/2013 at 13:10

    existe uma táctica que nem sempre resulta: deita-se cá pra fora as coisas (a escrever ou a falar com os amigos) até passar a vontade de pensar no assunto! por mim, podes continuar a escrever ;)

    • Isa 01/07/2013 at 14:11

      :***

    error: Content is protected !!