Uncategorized

Mind the Gap

14/08/2012
Os seres superiores que trabalham no privado gostam muito de se queixar dos funcionários públicos, que são uns incompetentes, que não fazem nada, que são uns mal agradecidos quanto ao dinheiro que nós, os seres superiores trabalhadores incansáveis, lhes pagamos para trabalhar. Como se os funcionários públicos não pagassem impostos.
Esse povo não tem vergonha na cara não? …
Falando em atitude, é ir ler isto.

“Falo sobre crescer, fazer a diferença numa empresa”, diz Renato, instalado, como diz, em seu “escritório”, um banco na Praça Xavier de Brito, na Tijuca, zona norte do Rio.  “Acho bacana o que eu faço. Acho bonito ser responsável por uma área, por uma rua. Os moradores confiam em mim, me valorizam muito”, diz. “Só peço uma coisa: se um dia eu errar, não venha me dar uma bronca, venha me explicar como é o certo. Porque eu faço com coração”.

Cheers, Tiago, que maravilha de exemplo.

You Might Also Like

  • Izzie 14/08/2012 at 16:48

    Palminhas. Mais vezes fui maltratada ou mal atendida em lojas ou cafés que em repartições públicas. Aqui faço questão de ser sempre educada e simpática, quando tenho de 'dar a cara'. Mas se alguém é mal educado ou petulante não espere sorrisinhos de volta. O que não consigo é fazer crescer mais dois braços ou duas pernas e dar mais vazão ao que faço, temos pena.

    • Isa 14/08/2012 at 16:55

      já se alguém chegar ao pé de ti com um sorriso, muda ou não muda o teu dia? Cara, um sorriso é a mais poderosa das armas :)

      e fora que o povo acha que tem o direito de ter um funcionário público só pra si, para atender as suas necessidades exclusivas. fala sério…

  • S* 14/08/2012 at 18:08

    Gente incompetente e mal-educada há em todo o lado, convém não generalizar. :)

  • error: Content is protected !!