Uncategorized

Mind the Gap [Ou: Aos corações peludos, com amor. II]

03/05/2013
O desejo procura o amor por todo o universo sem nunca conseguir encontrá-lo. 
*
Um coração fechado, rígido, impede a transformação.
*
O coração é o lugar da resolução e da vontade.
*
O coração simbólico e por excelência, em nossa cultura, órgão de ligação, sede da emoção amorosa e expressão da totalidade. Quando esquecido, manifesta-se sintomaticamente, doentiamente; quando lembrado, mostra o nosso destino. Revela à humanidade que ciência e logos não podem sobreviver sem consciência e eros, e aí talvez esteja a essência do seu mistério. 
In: “A psique do coração”, Denise Ramos.

You Might Also Like

error: Content is protected !!