Uncategorized

Não basta reconhecer, há que abraçar.

01/12/2014

Escrevo no caderno de capa preta da Papelaria Fernandes, a cinquenta cêntimos cada, as minhas sombras, pelo menos as conscientes. Sem raiva, sem ódio, já as aceitei como sendo parte de mim, daí que apenas as constate, por escrito, na vã esperança de que, esbatidas na luz das páginas em branco, lá fiquem e nunca mais me incomodem. São sombras que me acompanham, desde sempre, há quarenta anos que me atormentam. Escrevo por motivos bem simplórios, para me ver livre delas, na expectativa de que as palavras me saiam da ponta dos dedos para um documento Word… 

Reconhecer para descartar é o mesmo que nada. Há que abraçar, conter, como se faz a um bebé que chora, as partes que não nos agradam tanto, que contradizem a imagem que gostaríamos de ter de nós mesmos. São partes feridas e das feridas cuidamos, não deixamos infetar, sob pena de amputação… Com as feridas psíquicas é igual. 1912_American_Can_Co_adding_machine_Chicago

Reconhecer com o intuito pernicioso de nos livrarmos das sombras é um truque do ego, que se acha muito esperto. Só percebe quando os espelhos não param de o confrontar, porque é de facto difícil para ele reconhecer o que é seu e tanto o irrita nos outros. No entanto, temos de começar por algum lado e confrontar o ego com ele mesmo não me parece um mau lugar para começar. É só passando por todas as fases que temos as respostas para elas, não dá para pular etapas.

O que digo agora é um acrescento ao que escrevi em cima, há 3 anos, por aí. Não uma contradição, que implica uma anulação do que foi vivido e experienciado, experiência sem a qual não teríamos chegado onde chegámos, daí que impossível ser anulado. E isso serve para tudo, segundos casamentos incluídos, por exemplo, onde vejo muito uma tentativa de anulação completa da experiência anterior, como se não tivesse existido. É um desrespeito para connosco mesmos, que vivemos a experiência acreditando nela. E a última coisa que acreditar é, é uma perda de tempo, um equívoco, algo a erradicar da face da terra.

You Might Also Like

error: Content is protected !!