O Cristiano

16/06/2021

Ontem, depois de ter perguntado a um amigo alemão se estava em Munique para o jogo contra a França, ele perguntou-me se estava em Budapeste, sendo eu uma fã incondicional do Cristiano.

Não sou o tipo de fã que o segue para todo o lado, tenho mais que fazer, mas o Cristiano está na minha bucket list de gajos.

O meu amigo não me fez a pergunta, mas eu respondi-me na mesma.

O que faria caso alguma vez tivesse a oportunidade de conhecer Cristiano Ronaldo?

Muito provavelmente ficaria muda, sem reação, incapaz de falar, como me aconteceu com o RAP e eventualmente aconteceria com o Sam Heughan. Ou o Johnny Depp, o De Niro… Fico muda perante as pessoas cujo desempenho admiro muito.

Ao Cristiano, esperava sentir-lhe aqueles abdominais, tirar uma foto com ele e, se me fosse concedida uma pergunta só, acho que queria saber como consegue gerir as emoções, o ego, manter-se minimamente equilibrado ao ponto de permanecer no topo dos atletas de alta competição por tantos anos.

Não há maior e mais planetária figura do que ele.

É preciso uma grande estrutura psíquica, e, obvio, estar muito bem acompanhado, para não se perder.

Não conheço ninguém como ele. Do seu tamanho, que não tivesse sucumbido a fraquezas várias como álcool, drogas, abuso de poder. Acabando por destruir a sua vida. Embora tenham tentado fazê-lo por ele tantas e tantas vezes.

Acho que é por saber muito bem o que quer, de onde vem, quem ele é. Ainda assim, seria essa a pergunta que lhe faria.

error: Content is protected !!