Livre

O problema daquele texto do futuro ser a mulher

15/12/2015

É que o seu autor apenas vê a polarização positiva do arquétipo, que é como quem diz: potencial, do feminino, o nutridor, o sensível, o apaziguador, o emocional, que não bate de frente, que acolhe, e a polarização negativa do arquétipo do masculino, o ditador, o que resolve as coisas pela força, o racional ao extremo, o radical, o masculino sem contacto com o feminino. Quando o feminino pode ser controlador, manipulador, castrador, altamente crítico, e o masculino orientador, ativo, focado na resolução, e não em criar mais um problema.

A solução é conhecer e aceitar que somos ambas as polaridades de ambos os arquétipos, para que nenhuma delas nos domine sem que nos demos conta.

You Might Also Like

error: Content is protected !!