Traduções de Artigos de Psicologia

O que NÃO dizer a um amigo em crise*

02/09/2013
É ótimo dar apoio a um amigo que atravessa uma fase difícil. Estar lá por ele e ajudá-lo a falar sobre o assunto é uma forma maravilhosa de o ajudar a ultrapassar o problema. Mas há coisas que devemos evitar dizer se quisermos evitar fazer o pior, em vez do melhor:
· “Podia ser muito pior”: claro que qualquer situação poderia ser muito pior, mas ninguém quer ouvir isso. Não menospreze a situação pela qual o seu amigo está a passar dizendo que outras pessoas atravessam momentos piores ou que a dele não é assim tão má. Quando estamos chateados com alguma coisa sentimo-nos péssimos, assim, deixe-o mergulhar no que o atormenta e ter o seu momento para isso.
· “Há muito por onde escolher”: ninguém quer ouvir tamanho clichê depois de terminar um relacionamento. Claro que há mais Marias na terra, mas naquele momento o seu amigo não está interessado em pensar nisso. Sair com outras pessoas e a ideia de voltar ao mercado parece avassaladora, e isso é a última coisa que lhe passa pela cabeça. Também está em luto pela perda do relacionamento, dê-lhe tempo para isso antes de começar a sugerir que ele saia com outras pessoas.
· “Sei perfeitamente como te sentes”: a não ser que tenha passado por uma situação idêntica, não sabe o que o outro sente, então, não lhe diga que sabe. Diga antes algo do tipo: “só consigo imaginar o quão triste te sentes”. Ou: “quem me dera saber como te fazer sentir melhor”. Não finja que tem todas as respostas, se não as tiver.
· “Isso faz-me lembrar uma coisa que me aconteceu…”: não é sobre si, contenha-se antes de se lançar sobre histórias sobre si e as suas próprias experiências. Não vire a situação de forma a criar uma oportunidade para falar sobre si. Em vez disso, tente ouvir em vez de falar.
· “Aguenta firme”: a sua intenção é boa, mas é irritante ouvir quando estamos a atravessar um mau momento. Soa como se você apenas estivesse a tentar aplacar o seu amigo e na verdade essa expressão não significa nada, porque ele não tem outra hipótese senão aguentar-se. Tente ser menos paternalista e mais genérico, por exemplo: “sei que vais conseguir ultrapassar e tentarei ajudar-te como puder”.
· “Aconteceu a mesma coisa a um amigo meu e ele morreu/acabou sozinho, foi uma experiência traumática”: se algo de ruim aconteceu a alguém, resista à tentação de contar histórias horrorosas sobre situações similares que outras pessoas viveram. Se alguém estiver doente, não lhe diga que o seu vizinho ficou hospitalizado meses sem fim por causa da mesma doença e que morreu de morte lenta e dolorosa. As pessoas sentem necessidade de partilhar detalhes sórdidos com alguém que atravessa um mau momento, é desnecessário e só faz com que a outra pessoa se sinta pior. Em vez disso, tente ser inspirador.

*Via

You Might Also Like

error: Content is protected !!