Uncategorized

Off the Beaten Track: Cortona

04/08/2015

Porquê, então, Cortona? Porque foi onde decorreu grande parte do filme Under Tuscan Sun. E as minhas companheiras de viagem quiseram fazer esse roteiro. Como já tinha dito, não me estava nos planos, mas diverti-me imenso com elas a percorrer todos os locais do filme – que, não sendo nada do outro mundo, é um filme bonitinho, divertido e tocante, para além de homenagear devidamente a região da Toscana, com todas as honras que esta nos merece – e a recordar os momentos mais especiais, dos quais, confesso, já me tinha esquecido, e bem bonitos são, como a cena em que o rapaz tem de escrever à mãe e, não sabendo como, pede ajuda à protagonista, escritora, mas ele não sabia, que lhe dita uma bela mensagem que a todos encantou, exceto ao suposto autor, e que iria fazer um sucesso enorme junto da destinatária. E todos nós sabemos das vantagens de emocionar a mãezinha e do quão difícil é agradá-la… Lamentavelmente, o moço não foi tocado pela magia da Toscana…

Esta é a casa, que se chama Villa Bramasole, que a escritora americana do livro Under the Tuscan Sun comprou e remodelou e onde decidiu viver, depois de chegar à Toscana e se encantar pelo lugar. Hoje passa aqui os verões, os invernos passa-os em Florença. 

11695918_1638272649751446_6965382686812887992_n

Entendo-a perfeitamente. A casa é linda, ligeiramente afastada de Cortona, está envolta em silencio, apenas interrompido pelas cigarras. O lugar é isolado, tudo está extremamente bem cuidado, mantendo a flora local, nomeadamente os ciprestes, a alfazema e as oliveiras, e a casa, no alto, tem uma vista deslumbrante. Tudo o que um escritor quer, precisa e não dispensa: paz, sossego, isolamento e a natureza como fonte de inspiração. Só muda o tipo de natureza. Eu, claro, escolheria o mar como pano de fundo.

You Might Also Like

error: Content is protected !!