Uncategorized

Off the Beaten Track: San Gimignano

06/08/2015

E sigo adiante. Até ser subitamente travada por uma força maior…

IMG_1469

Uma loja de chocolates de todos os tipos, formatos e cores, completamente vazia. O paraíso foi deixado só para mim, foi Deus que me concedeu este privilégio, por todas as boas ações que tenho vindo a praticar. Ante uma loja de chocolates, a pessoa alucina bravamente… Fosse como fosse, a pastelaria/chocolataria, que era linda e antiga, estava vazia. Poderíamos pensar que é do calor, no calor não se come chocolate, mas, quando entramos e ninguém nos atende, não havia vivalma lá dentro, sequer a atender…, não é que houvesse imenso movimento e a senhora, uma velha gorda mal humorada como o diabo, que finalmente apareceu, tivesse imenso que fazer, não… Pensamos duas vezes se ali queremos estar… Até que a mulher grita: próximo, como se precisasse de se fazer ouvir numa loja enorme e vazia, acho até que fez eco… Às vezes convenço-me que este povo não quer vender. Mas, ah minha cara, a mim nem uma velha gorda mal humorada me inibe quando estou perante uma montra destas. Vai daí, e embora tudo fosse apetitoso e me desse vontade de pegar nisto tudo, enfiar numa seringa e espetar diretamente na veia, fiquei-me pelo mais inusitado que me ocorreu, osso de morto, aqui está ele. Leve, como só os mortos… […]

IMG_1471

E fiquei encantada com o que encontrei… Por isso, segui em frente, guiada apenas pelo instinto, que é animal e, por isso, nunca, nunca engana. O que nos engana é a intelectualização das emoções…

IMG_1481

Assim, escapo-me da rua principal, por becos medievais, até chegar a um recanto. Tiro as fotos da praxe e decido ficar ali a ouvir o silêncio. O sino da igreja toca ao longe. Só ouço os passarinhos e o zumbido de uma mosca no meu ouvido. O fecho eclair da minha mala chega a fazer eco, tamanha é a quietude. Custa a crer que duas ruas abaixo se passeiam turistas de todas as cores. Simplesmente, não consigo sair dali. Encontro a paz num recanto de San Gimignano e fico a curtir o silêncio até ser interrompida pelo motor de um carro que se aproxima, num lugar onde deveria ser proibida a circulação de veículos motorizados, exceto talvez uma vespa ou outra… Nem alcatrão há, o piso é de tijolinho. Até me emociono aqui. Uma velhinha está sentada na soleira da porta e nem se dá ao trabalho de responder ao meu buonasera. Podia ser de Trás-os-Montes, as trombas portuguesas também se vêem aqui, são tão fechados quanto nós, ou então é surda… Não me apetece ir embora. As construções de trocentos anos são mantidas intactas e as pessoas moram la dentro em interiores renovados. O único sinal de modernidade são edredons pendurados nas janelas e algumas portas. Leio sobre San Gimignano no silêncio de um beco medieval, encantada que estou com este lugar magico. Dá vontade de ficar dois dias aqui para que recanto nenhum fique por descobrir. San Gimignano, província de Siena. 

You Might Also Like

error: Content is protected !!