Uncategorized

Outras formas de lidar com o assédio

22/12/2014

Fingir-se desesperada, qualquer gajo que se preze sai a correr. Ah e tal, fazia-te isto e aquilo. E uma mulher vira-se para trás e responde: ai filho, graçadeus que apareceste, faz, faz mesmo, aqui e agora, e depois podíamos marcar logo a data do casamento, que eu sou uma moça de família. É vê-los a largar a fugir. Para ser ainda mais convincente, podemos fingir que vamos desatar a correr atrás do bofe, aos gritos de agarra, agarra. É ladrão? Não, é alguém a fugir às suas responsabilidades maritais. Com manifestações óbvias de desapontamento: então, é só promessa? E o véu, a grinalda, as flores, pá? Aos gritos, pla rua fora. E, depois de devidamente insultado e perseguido por machos que cumprem o que prometem, só pra lhe dar uma liçãozinha, e apenas quando o circo já tiver pegado fogo, é ir à nossa vida.

You Might Also Like

  • Pedro 22/12/2014 at 19:04

    O que eu não pagava para ver isso! É que não duvido que resultaria!

    • Isa 22/12/2014 at 19:05

      falta-nos essa lata, tenho a certeza de que resultaria ;)

  • Elaine 23/12/2014 at 12:44

    HAHHAHAHAHAH sempre tive essa ideia. E já pus à prova – no século passado um garoto bem besta me disse uma asneira qualquer no carro ao lado, eu parei, e disse – o que? não ouvi direito, foi comigo, gato? Quase morreu. Saiu em disparada no farol vermelho mesmo. Mas a sua com requintes de crueldade é o máximo.

    • Isa 23/12/2014 at 15:54

      são uns cobardolas, muito machos, muito machos, mas cagam-se (pardon my french) de medo das mulheres, adouro.

    error: Content is protected !!