Selfish Love

Overjoyed*

24/04/2013
A felicidade é o teu sorriso, no canto do olhar, quando fui buscar o mel do Capão e o abri pro café da manhã, o primeiro no teu ap. É receber um gesto de carinho, como quando me trouxeste um chocolate e sublinhaste a palavra Intense, é uma manifestação de amor. A felicidade é entrar na Lagoa Azul num dia de sol, é pôr a cabeça debaixo de uma cachoeira, num dia de muito calor, como aquela que me devolveu um ano de vida, no Poço das Cobras, é entrar num mar verde e relativamente fresco, de cabeça, de cara, como na Barra do Sahy, em São Paulo. É tomar café da manhã a sorrir, como contigo, é comer com gosto, como contigo. É comer brigadeiro de colher da panela. É a gargalhada do Joãozinho. Felicidade é o riso, o riso incontido, espontâneo, descomprometido, entregue, leve, desprotegido. O teu e o meu, muitas vezes. A felicidade é um olhar fixo e um sorriso involuntário, que fica, que fica, foram vários, tão lindos, é tão lindo o teu sorriso involuntário. A felicidade é um sorriso cúmplice, pelo canto dos olhos e da boca, uma frase só por nós conhecida, dita alto. Felicidade é a gargalhada que se segue, a certeza de que provocaria riso. Felicidade é descompromisso, leveza. Felicidade é cumplicidade. A felicidade é o sol nos olhos, nos teus olhos, a querer brilhar lá longe, uma luzinha amarela, intensa, juro que vi, nos teus olhos, normalmente tão escuros, tão intransponíveis. A felicidade é isso, o sol nos olhos. 
* @Selfish Love, 26 Fev. 13.

You Might Also Like

error: Content is protected !!