Traduções de Artigos de Psicologia

Por que toleramos relações abusivas*

27/08/2013
Quando estamos de fora de uma relação abusiva, parece-nos louco como é que alguém atura uma coisa dessas, mas quando somos nós que estamos numa, é outra história. Estar numa relação abusiva, e tolerá-la, tem frequentemente mais a ver connosco do que com a outra pessoa. Aqui ficam alguns dos motivos mais comuns pelos quais toleramos relações abusivas:
· Permanecemos por baixa autoestima: entremos em relações com pessoas abusivas e ficamos com elas por termos baixa autoestima. Quando não nos temos em grande conta, atraímos pessoas que confirmam as nossas crenças, tratando-nos mal.
· Achamos que as conseguimos mudar: em relações abusivas tendemos a assumir total responsabilidade pela situação e sobrecarregamo-nos. Em vez de pensarmos que o abusador precisa de mudar, pensamos que está na nossa mão mudá-lo, e acreditamos que se formos suficientemente bons conseguimos fazê-lo. Achamos que se conseguirmos apenas melhorar, irá fazê-los tratarem-nos melhor. Achamos que não somos suficientemente bons se não os motivarmos a melhorar.
· Culpamo-nos: mesmo que o abusador seja quem nos bate ou nos insulta, culpamo-nos por causa da diminuta autoestima a que entretanto chegámos. Arranjamos formas de desculpar o outro e pensamos que a culpa é nossa: “ele não me bateria se não o enfurecesse tanto”. Permanecer numa relação abusiva irá dar origem, com o tempo, a uma autoestima tão baixa que assumimos que tudo é culpa nossa.
· Achamos que não conseguimos melhor: as pessoas permanecem frequentemente em relações abusivas por não acreditarem que conseguirão encontrar alguém melhor, ou alguém que as trate melhor. Volta à questão da baixa autoestima, que as pessoas que permanecem numa relação abusiva têm, não acreditam que são suficientemente bons e que não merecem ser felizes.
· Achamos que temos de nos melhorar: outra forma de assumirmos todo o fardo é pensarmos que somos nós que temos de mudar, não o abusador. Acreditamos que se pudéssemos ser uma pessoa ou um parceiro melhor não seríamos os responsáveis por o abusador agir como age. É a nossa forma de interiorizarmos o abuso e pormos a culpa em nós mesmos.
· Isolamo-nos: em relações abusivas, tendemos a isolar-nos da família e amigos e de outras pessoas que acreditam que merecemos melhor. A sua crença de que merecemos ser felizes é incompatível com a nossa, quando a nossa autoestima está baixa a esse ponto. As pessoas em relações abusivas cortam relações com outras pessoas para que não tenham de justificar o motivo pelo qual estão naquele relacionamento e porque permanecem nele. Sentem-se desconfortáveis  ao estar com pessoas que querem algo melhor para eles, por não acreditarem que merecem.
*Via

You Might Also Like

error: Content is protected !!