Livre

Sobre a atitude polémica da Ivete Sangalo, Isa explica:

06/01/2016

Primeiro, ela chama o marido: Pai, ou seja, apelando ali para o sentido de responsabilidade do incauto caso ele pensasse em pular a cerca ali mesmo à frente dela: tens um filho pra criar, tem juízo.

Segundo: isso de ficar quieto é coisa de europeu, brasileira que é brasileira chama à responsa, em público, se preciso for.

Terceiro: o aviso está dado, a poderosa Ivete não deixa por isso mesmo, garante que qualquer mulher que se meta à besta entre ela e o marido vai ser exposta publicamente, de cima de um palco, para toda a gente ver. Se calhar a outra achava que por estar em cima de um palco, Ivetão se ia coibir. Não a conhece. Provocou, levou. O resultado? Não há diz que me disse, ah e tal não é bem assim porque toda a gente viu. A chamada de atenção de Ivete intimida e inibe qualquer uma de mexer com o marido dela em público e à sua frente, o que é uma grandecíssima falta de respeito. Quer mexer com a mulher alheia, com o marido alheio, cara, faz escondido, não humilha os envolvidos, não os expõe, não os provoca. É simples assim.

Eu, que sou uma lady, seria incapaz de ter a atitude que ela teve, mas admiro-a imenso por isso. Porque é uma coisa que me chateia muito: quem provoca, pela agressividade passiva, sai sempre como a vítima e quem reage à provocação defendendo o seu território sai como o descompensado de serviço. Quando é exatamente o contrário, condenado deve ser quem vem meter a foice na seara alheia, não quem defende a sua seara como melhor sabe e pode. Vai que é tua, Ivetão.‪ #‎TeamIvete‬

ivetao

You Might Also Like

  • Perdida em Combate 07/01/2016 at 13:25

    Eu, que sou uma menina muito menina, também me transformo em situações dessas. Até deixo de ver no auge da raiva! Teria feito o mesmo (não que seja um comportamento de que nos devamos orgulhar).

    • Isa 07/01/2016 at 13:32

      Exatamente, uma mulher tem de fazer o que uma mulher tem de fazer. E essa coisa da vergonha e de ficar preocupado com o que os outros vão pensar é coisa de português. Podemos manter a pose à vontade, mas a raivinha fica lá e a única pessoa que vai sair prejudicada da história somos nós.

    error: Content is protected !!