Uncategorized

Sofredores profissionais

06/05/2014

Cultuar o sofrimento não faz de si melhor do que ninguém, não lhe garante o reino dos céus, só faz de si infeliz e muito, muito chato. Ninguém tem paciência para vítimas constantes, para gente que só se queixa, que só reclama, sem fazer rigorosamente nada para mudar, para se sentir melhor, gente para quem nada nunca está bem, para quem vê defeitos em tudo, absolutamente tudo. Gente que só fala em (ou partilha) desgraças, acidentes, doenças. Gente que tem muita pena dos outros, coitadinhos, ninguém é coitadinho, vamos parar com isso.SufferingServant1

Cuidado com gente que lhe pergunta se está tudo bem e não acredita quando lhe dizem que sim, insistindo até que se sinta um miserável de novo. Cuidado com gente que se quer alimentar do seu sofrimento, e que disfarça dizendo-se preocupada, solidária, e tais. Cuidado com gente que insiste para que você sofra. E, acima de tudo, muito cuidado consigo.

Quando sofrermos, ganhamos atenção. Ao pararmos de sofrer, as pessoas que se alimentam do sofrimento alheio afastam-se. Ficamos ali meio sem perceber o que aconteceu. No entanto, acredite, pode soar horrível, mas é o melhor que nos pode acontecer.

Não dá para passar a vida sem sofrer, como não dá para não sofrer. Há que lidar com tudo, permitirmo-nos tudo. Não há um tempo certo para parar de sofrer, mas o sofrimento não é eterno, as doenças não são eternas, as dores não são eternas.

Estar sempre deprimido, triste, doente, a sofrer, sempre com o mesmo discurso, uma vida inteira, em luto trocentos mil anos, isso não existe. A isso chamamos outra coisa, neurose, abuso emocional pela vitimização.

A escolha pertence a cada um, uns escolhem sofrer, outros escolhem aceitar e fazer alguma coisa para mudar, a seu tempo. Gente que sofre uma vida inteira, na boa, não sofre.

Uma coisa é estar lá para o que der e vier, ouvir, acolher, cuidar, ajudar, outra é deixarmo-nos usar. Ficar junto de alguém que insiste no sofrimento, seja porque motivo for e disfarçado da forma que for, as doenças, as dores, são um íman irresistível, por ser uma ótima desculpa para não andar para a frente, por atrair atenção, não é ajudar, é alimentar a neurose alheia, e a nossa…

Nós temos direito às nossas próprias escolhas e não somos egoístas, filhos da mãe, insensíveis por isso. O que nós deixamos de ser é manipulados.

You Might Also Like

error: Content is protected !!