Selfish Love

Suburbia*

10/05/2013

Hoje uma amiga lembrou-me de um episódio da Odisseia em que Ulisses, o teu herói preferido, na volta pra casa, passou cinco anos na ilha dos prazeres, com Calypso a prometer-lhe mundos e fundos de irresponsabilidades várias, uma vida votada ao prazer, portanto. Ulisses deixou-se deslumbrar e tomar pela vontade e tenho ideia que viveria lá o resto da vida, não fosse o filho, que deixou com a mulher que sempre amou, ir à procura do pai e pôr fim à putaria, mandando-o pra casa, que é o lugar dele. Ulisses lembrou-se entretanto que tinha uma família, mas ‘tou desconfiada que foi porque o filho lhe disse que havia um bando de homens doidinhos para ficar com a mulher dele, que o esperava, como faz toda a mulher que acredita com o coração e não com a cabeça. A razão dos gregos só serve quando lhes convém, ‘tá visto… Ulisses, com a vida à espera dele na Grécia, permitiu-se viver na ilha dos prazeres o tempo que quis, se calhar já sem prazer nenhum, deve ser uma canseira, convenhamos, até para quem tem um sex drive que se assemelha mais a animais irracionais do que a quaisquer outros, mesmo com uma ilha pejada de ninfas, prontas para o satisfazer a um simples estalar de dedos. Às tantas já não é desafio nenhum e o prazer acaba por não ser tanto assim. Talvez achasse que a mulher já não o esperava, já não se lembrava dele, não arriscando chegar à Grécia e passar por tamanha humilhação, o herói de todos os gregos corno, devia ser difícil de conceber, realmente. 
O objetivo dela era dizer-me que a vida do Ulisses o esperava em casa, enquanto ele deambulava por terras e por mundos que nem eram os seus, os mais nobres, quero dizer, e fê-lo por cinco anos, cinco… E que evitava, desde então, não um Procusto de si mesma, mas um Ulisses de si mesma, no sentido em que não se deixaria ficar numa situação que não lhe fosse favorável, pior, que acabasse por ser nociva, como é viver apenas de prazer, sabemos bem o que acontece, ou morremos de overdose ou de cirrose, parece-me um bocado decadente demais, e pouco ambicioso, com o tanto que temos pra fazer aqui. Achei ótimo, que faz sentido e tudo, mas o que sei é que o Ulisses só se veio embora lá da ilha dos prazeres, cheio de vigor e de vontade de acabar com os javardos dos gregos que lhe queriam ficar com a mulher, a mais linda de todas as mulheres, à exceção de Helena, que tinha tanto de linda quanto de tonta, quando o filho lhe disse que a mulher o esperava, ou seja, só se veio embora com uma garantia. Aí é que está…
*

You Might Also Like

error: Content is protected !!