Uncategorized

U can run but U can’t hyde

17/01/2011

A auto-estima está na moda, mas não acontece por osmose, nem por auto-convencimento. A auto-estima vem de dentro e vê-se por fora, nas atitudes, na postura. A bendita auto-estima não se apregoa por via do que quer que seja, do que se escreve, do que se grita aos 4 ventos, da inteligência, da beleza, da conta bancária, da profissão, do cargo, do namorado novo, dos filhos, do número de quilos que a balança mostra, das horas que passamos no ginásio, do amor pelos animais, da defesa das baleias, do número de amigos no FB, do número de contactos no TM, do imeeenso número de e-mails por ler, do imeeenso trabalho que se tem, dos copos que se bebem ao fds, das festas a que se vai ou dos convites que se recebe, da casa, do carro, do gato ou do cão. Do guarda-vestidos ou do apoio ao projeto Tamar ou aos pobrezinhos. Somos muito mais o que fazemos, em silêncio, do que o que dizemos. A auto-estima não se apregoa. O heroismo também não. Nem a caridade. Nem a amizade, nem o conhecimento, nem nada. E o Universo não perdoa. É isso.

You Might Also Like

error: Content is protected !!