Uncategorized

“Eu ‘tou aqui”

19/11/2013

Não só é o melhor deste mundo e do outro, ninguém me convence que um gajo que atinge a velocidade que o Cristiano atinge num jogo de bola, em qualquer momento do jogo, é deste mundo, como é, ou deveria ser, um exemplo para todos nós. E não é porque é o melhor do mundo, já disse que é o melhor do mundo?, é pela atitude: “your love makes me strong, your hate makes me unstoppable”, Ronaldo, Cristiano.

A atitude dele é diferente da de todos os portugueses que conheci e de que me lembro. O Cristiano jamais, jamais desiste. Quando o técnico pede calma e se põe a querer defender um resultado de merda, ainda o jogo vai a meio, e a equipa inteira obedece – ainda não aprenderam que não se defendem resultados com uma margem de um mísero golo, e que estar a empatar ou não ter sofrido um golo não é jogar bem – quando tudo, de repente, está perdido, o gajo, que nunca baixa a cabeça, nunca, vai e marca mais dois golos, como se pode ver no vídeo abaixo, brilhantes, completando um Hat Trick e igualando Pauleta em número de golos marcados ao serviço da seleção portuguesa.

Percebem agora porque é que um gajo como o Cristiano, esteja a jogar como estiver, jamais pode ficar no banco “para aprender”? Isso é argumento para qualquer jogador, menos pro Cristiano.

Metade do mundo odeia-o, a outra metade acha-o metido, arrogante, é alvo de piada pelo Presidente da FIFA, estraçalhado e gozado por metade do planeta, alvo de campanhas de publicidade vergonhosas e vai lá e espeta três nas trombas dos suecos – que aliás provaram que o exemplo de civismo nem sempre vem do norte da Europa -, garantindo assim a presença de Portugal no próximo Mundial de futebol, em 2014, no Brasil.

É provocado para responder a Blatters da vida e porta-se que nem um Lord, o que só atesta a sua inteligência. O Cristiano, escutem o que vos digo, é o único gajo neste mundo que não se deixa abalar pela crítica, pelo que os outros pensam dele. Prova que é o melhor do mundo a cada jogo que faz, com uma eficácia impressionante, e ainda dá lições de humildade, não se perdendo nos fait divers da media, concentrando-se no que é dele, no que lhe cabe, deixando coisas de comadre para as comadres de plantão.

Vai pro Real de Madrid, que é só estrelas, e não se perde. Antes pelo contrário, só cresce, o gajo só, só cresce. E se isto não define um fenómeno, então não sei o que definirá.

O metido, o merdas, o convencido, e ah se teria motivos pra isso, joga muito, honra todas as camisas que veste, é um profissional de mão cheia, um talento como eu nunca vi, raçudo que só ele, com uma força de deus grego, e um corpinho também, já que falamos nisso, uma vontade de vencer, uma garra que ele retro-alimenta, sempre sozinho, graças à sua tenacidade, à sua resiliência, à sua frieza, à sua capacidade incrível de concentração, ao seu foco, ao facto de em momento algum o perder, ao facto de acreditar nele, de contar só com ele para vir, ver e vencer.

É por isso que é um orgulho e deveria servir de exemplo para todos nós, por não deixar que o externo condicione a sua performance. Nunca, jamais.

Cristiano, és um orgulho, eu amo você. Só não digo que és o mai lindo porque esse é o Joãozinho, mas tu vens logo a seguir, seu lindo.

Na boa, Ronaldo fenómeno há só um, o nosso Cristiano e mais nenhum. Ora vede:

http://youtu.be/aj2cTazTgV8

Até me dá arrepios, isto…

You Might Also Like

error: Content is protected !!