Browsing Category

Uncategorized

Confiar na OMS

08/09/2021

Documentário muito esclarecedor 

New Documentary on WHO Exposes Widespread Corruption, Massive Funding by Bill Gates.

“TrustWHO,” a documentary film produced by Lilian Franck, reveals the clandestine influences — including Bill Gates’s role as No. 1 funder — controlling the World Health Organization, to the peril of public health.

Só não vê quem não quer

Mas os negacionistas são os outros.

Crimes contra a Humanidade

07/09/2021
Força, Dr. Rui da Fonseca e Castro.

Não podendo estar presente, adoraria poder ouvi-lo, resta-me desejar-lhe toda a sorte, coragem, sabedoria e serenidade.

Diz-me que o processo está, à partida, viciado? Que ouvirem-no não passa de um pro-forma? Gostaria de saber mais.

Seja como for, já ganhou. Ganhámos todos. Embora tenhamos perdido um juiz dos bons, o que é sempre de lamentar.

Se precisar de inspiração:

Lawyers worldwide submit new evidence to International Criminal Court alleging World Leaders & Scientific Advisors have used Covid-19 & the Injections to commit Genocide and Crimes against Humanity…

Para o resto da maralha, a propósito de “conspiracionistas” e de “negacionistas”, esses tolinhos, perigosos, fascistas:

Implanted Microchip, Klaus Schwab, World Economic Forum and The Great Reset

 

 

The Queen

25/08/2021

My friend went somewhere and all I got was this amazing lip gloss.

Just call me Queen, from now on, if you please…

Primeiro, pensei que fossem comprimidos. Ele deu-me isto à noite e eu padeço de miopia noturna, não vejo um boi ao perto.

Contive-me até perceber o que era. E só hoje, à luz do dia, me dei conta.

Acho que este foi o presente mais spot on que já recebi na vida inteira.

Conhece-me bem, o moço…

Daniel Sloss

21/08/2021

Daniel Sloss, you rock.

Just saw the second episode of your stand up comedian show on Netflix, I am almost twice your age and want to thank you for your honesty.

You are absolutely right on what you say about relationships and love.

Thank you ever so much for not making me feel like an alien, like I have a serious problem. I stopped feeling like that a while ago, but thanks anyway.

Thank you for what you said about loneliness, about the illusion of love and relationships, about the lack of guts to be on your own.

On loving every single bit of ourselves before getting into a relationship.

For the way you described it when we don’t.

One of the chapters of the book I am writing is exactly on that theme.

Love your country and you are bloody gorgeous by the way. Reminding me a bit of Mick Jagger when he was in his twenties.

Wish you all the best and thank you once again.

The Boring Type

21/08/2021

Nas últimas semanas, estive entretida a ver uma série chamada The Bold Type. The Boring Type seria um título mais apropriado. Já que não passa de propaganda, good old American perfection bullshit, para iludir totós.

Bem sei que a minha geração não é exemplo.

Educar pessoas para não gostarem de si mesmas é receita para o desastre. Educar mulheres para acreditar que só um homem as salvará deu ainda pior resultado. A amargura, a vingançazinha, a retaliação, as doenças físicas e mentais, e a perpetuação de seres humanos, que repetem os mesmos padrões de comportamento.

Mas a solução não é certamente a que se nos apresenta esta série.

E a educação que se deu aos mileniais, americanos e não só, para evitar que sofressem o mesmo que nós. A infantilização. O paternalismo, a celebração de qualquer coisa que façam ou digam. A validação de qualquer neurose, zero contradição. O que faz deles snow flakes, que não aguentam um não. Que acham que podem tudo, tudo lhes é devido, o mundo e a vida não passam de um conjunto de portas abertas e facilidades, que lhes permitirão ser tudo o que quiserem, dizer tudo o que lhes passa pela cabeça, achar que sabem mais do que toda a gente e que todos os que não têm mais de 30 anos e/ou não lhes façam as vontades não merecem viver, ser ouvidos, existir.

Não passam de machistas, preconceituosos, x-fóbicos, fascistas, criminosos, destruidores de lares e do ambiente.

Um bando de pirralhos que, sem saber nada da vida, se acha no direito de apontar o dedo a gente que tem idade para ser seu pai, mãe ou avó, porque os seus ricos paizinhos não tiveram coragem suficiente para os pôr no lugar deles. Lhes dar um mínimo de educação e de respeito pelo próximo.

Pior é quem aceita, valida, acha ótimo. Sem perceber a agenda que está por trás…

Esta série conta a história de três amigas, que se conheceram numa revista com uma tiragem impressionante, lida por 6 milhões de americanos, e que arranjam logo empregos fantásticos assim que acabam de sair da universidade.

Nunca se chateiam, não há uma marca que as distinga umas das outras, amam-se imenso e jamais trocam um gajo pela sua bela amizade. Com uma chefe que lhes permite tudo e mais alguma coisa, que acha tudo fantástico, e que, claro, jamais as critica, porque elas são ótimas e fazem tudo bem à primeira.

Os arquétipos da perfeição.

Ler Mais…

Europa

20/08/2021

A Europa começa finalmente a reagir.

A revolução começa aqui.

🇩🇰  Lei da epidemia travada

🇪🇸  Supremo Tribunal de Espanha declara passaportes sanitários inconstitucionais

🇷🇴  Governo começou a fechar todos os centros de vacinação. 70% da população recusou-se a ser vacinada e todas as medidas coercivas falharam

🇩🇪 Será a próxima: Mais de 23 mil médicos desistem da campanha de genocídio 

🇫🇷 Mandará o governo para a guilhotina, na luta contra os passaportes sanitários

🇺🇸 Enquanto isso, nos EUA, land of the free, home of the brave: os democratas querem pôr todas as pessoas não vacinadas numa lista de terroristas “No fly” e bani-los permanentemente de quaisquer viagens por via aérea.

Não há independência sem autonomia. E não há dinheiro nenhum no mundo que a compre.

Levantai hoje de novo, o esplendor de Portugal.

Por acaso não é verdade, não começou na Europa. Começou em África.

Mas na Europa não têm coragem de mandar matar dirigentes. Como fizeram com o presidente da Tanzânia, que descobria vírus na fruta…

Só de calar especialistas, os humilhar, os isolar, os descredibilizar, os querer mandar prender.

Resistiremos, sempre, até ao fim.

MASS PSYCHOSIS

12/08/2021

How an Entire Population Becomes MENTALLY ILL

Compulsões e outras micro obsessões.

05/08/2021

Sou dada a compulsões e outras micro obsessões. Para acabar com elas, consumo-as até me enjoar e não mais as poder ver.

Nutro particular apreço por coisas pequenas, que posso enfiar na boca às duas e às três de cada vez, a uma velocidade supersónica, como faziam o meu avô e o meu pai.

Quem sai aos seus…

Houve tempos em que foram amendoins, nunca mais… Depois, M&M amarelos. Pistachios, mas dão imenso trabalho a abrir e fazem uma javardice enorme. Numa fase mais curta, Maltesers. Mais recentemente, amendoins com sal e mel. Esta durou imenso tempo.

Entre tantas outras, numa existência cheia de quirks.

Acontece que tive de fazer uma cirurgia, que me obrigou a comer coisas frias, geladas, a não mastigar, durante 15 dias.

Para me mentalizar, foi com grande esforço que comecei, uma semana antes, a consumir Haagen-Dazs. A minha nutricionista ainda me recomendou gelados do Continente, 0% gordura e tal.

Ainda tentei, coitados…

Achei que já que ia sofrer sem poder comer, ao menos que pudesse vingar-me em gelados de qualidade. Essa tormenta está quase a acabar, mas foi divertido, até. Enchi-me de fruta com skyr, batidos, e claro, gelados Haagen-Dazs. Acho os Magnum desses de copo doces demais. É extraordinário como não enjoei nenhum dos primeiros.

E ando aqui numa luta para decidir qual o melhor.

Também é engraçado como o gosto muda com a idade. Eu, que não ligava nenhuma a caramelo, vejo me aqui a braços com o dilema: caramelo salgado, doce de leite, caramelo propriamente dito…

Caramelo salgado ganha destacadíssimo, para que conste.

Como não podia mastigar, deixei o strawberry cheese cake de lado, um dos meus preferidos de sempre, e abracei, também, o strawberry & cream. Também nunca fui grande fã de gelados de morango, e agora é ver-me aviá-los com braveza e valentia, uns atrás dos outros.

Estou convencida de que ganha este, mas disposta a que me provem o contrário.

E estes sacanas que não param de inventar sabores, qual deles o melhor?

Abençoadinho departamento de marketing.

Sou igualmente dada a outras compulsões e micro obsessões. Felizmente, engordam menos, mas também são mais caras…

error: Content is protected !!